Fifa diz que não é culpada por fraudes com ingressos

domingo, 27 de junho de 2010 11:15 BRT
 

Por Gugulakhe Lourie

JOHANESBURGO (Reuters) - A Fifa respondeu neste domingo aos críticos que culparam a entidade pelos prejuízos que torcedores e empresas tiveram com fraudes com ingressos para a Copa do Mundo, o que deixou vários assentos vazios nos estádios durante o torneio.

O jornal sul-africano Sunday Times publicou reportagem destacando que a gigante petroquímica Sasol e vários torcedores da África do Sul e de outros países perderam mais de 6,5 milhões de rands (cerca de 852 mil dólares) em fraudes na Copa do Mundo por compra de ingressos de vendedores ilegais.

"Nós não temos comentários sobre a compra de ingressos fora dos canais oficiais da Fifa", disse o porta-voz da entidade, Nicolas Maingot, que acrescentou que a organização não deve ser culpada pelos prejuízos de torcedores e empresas.

"Honestamente, nós divulgamos, não lembro quantas vezes, alertas sobre isso antes da competição, antes mesmo de 2006."

Clifford Green, um advogado da Fifa, disse ao Sunday Times que entregou nesta semana um dossiê para a polícia com declarações oficiais de sete empresas com os enormes prejuízos delas por conta dos ingressos falsos.

A Fifa anunciou nesta semana que a empresa norueguesa Euroteam, que opera vários websites, está vendendo ingressos ilegalmente. O dinamarquês Michael Bakkerstrom e o alemão Siv Anne Basley se apresentaram formalmente à corte de Randburg nesta semana. Os dois teriam, supostamente, vendido ingressos ilegalmente pela Euroteam.

Mesmo com as ações, a Euroteam publicou anúncio na publicação irmã do Sunday Times, o jornal The Times, na sexta-feira, oferecendo "Ingressos para a Copa do Mundo de 2010. Todos os jogos, incluindo a final." Uma pequena nota no anúncio diz que a empresa não é afiliada da Fifa e que todos os pedidos estão sujeitos à lei norueguesa.

"Ninguém deve comprar ingressos fora dos canais oficiais. Primeiro, você se coloca em uma situação ilegal e, segundo, você pode ficar fora do estádio", disse Maingot.   Continuação...