Após dois gols contra Inglaterra, Mueller diz querer mais

domingo, 27 de junho de 2010 16:25 BRT
 

Por Karolos Grohmann

BLOEMFONTEIN (Reuters) - O atacante da Alemanha Thomas Mueller disse que está apenas se aquecendo após acabar com as esperanças da Inglaterra com dois gols na goleada por 4 x 1 na segunda fase da Copa do Mundo nesse domingo.

O atleta de 20 anos, que apenas 14 meses atrás estava jogando no time reserva do Bayern de Munique, marcou agora três gols na Copa do Mundo após ter tido a sua primeira aparição pela seleção há apenas três meses.

"Dois gols em jogo da Copa do Mundo não acontece com muita frequência", disse Mueller à Reuters. "Mas agora eu quero mais, quero marcar cinco ou seis gols aqui."

Mueller foi muito importante para a goleada contra a Inglaterra, marcando duas vezes e dando uma assistência para Lukas Podolski.

"Agora, eu estou pronto para festejar. Estou obviamente feliz por ter ajudado o time, mas estou ainda mais feliz de ver que o time trabalhou tão bem hoje", acrescentou. Mueller deixou Podolski na cara do gol com um passe alto em profundidade para o segundo gol da Alemanha.

Ele, então, iniciou um rápido contra-ataque que ele mesmo concluiu para deixar o placar em 3 x 1 aos 22 minutos do segundo tempo, antes de marcar novamente três minutos depois em outra jogada rápida de contra-ataque para completar a vitória demolidora.

CONTRA-ATAQUE PERFEITO

"Os contra-ataques funcionaram perfeitamente hoje. A estratégia toda funcionou muito melhor do que a nossa última partida (contra Gana no grupo D)", ele disse.

Mueller, que surgiu no time reserva do Bayern e acabou na seleção, venceu o título nacional e jogou a final da Liga dos Campeões em apenas uma temporada, garantiu que o seu desempenho não teria valido nada se a Alemanha tivesse sido desclassificada.

"Eu não conseguiria nada para mim se não tivéssemos passado de fase. Agora, temos seis dias para descansar e nos preparar para a próxima partida", disse o atacante.

 
<p>O jogador da sele&ccedil;&atilde;o alem&atilde; Thomas Mueller comemora ap&oacute;s marcar contra a Inglaterra nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2010, no est&aacute;dio Free State em Bloemfontein, 27 de junho de 2010. REUTERS/Kim Kyung-Hoon</p>