Falta de gols de Messi não preocupa Argentina

segunda-feira, 28 de junho de 2010 11:09 BRT
 

Por Rex Gowar

JOHANESBURGO (Reuters) - Enquanto Lionel Messi maravilha os torcedores com sua habilidade ainda à espera de seu primeiro gol na Copa do Mundo, um esplêndido complemento de atacantes leva a Argentina adiante no torneio.

Carlos Tevez fez seu primeiro gol na quarta vitória argentina sobre o México por 3 x 1 no domingo, e Gonzalo Higuaín balançou a rede pela quarta vez, o que fez dele o artilheiro da competição até o momento.

"Eu precisava de uma partida como essa para reafirmar que estou em forma, que anseio pela glória com esta camisa", disse Tevez após um gol de abertura que pareceu impedido e um sublime chute de 25 metros de distância que na prática encerrou o sonho mexicano.

Quando os atacantes não marcam -- e Messi, jogando no fundo para escapar da marcação cerrada, chegou a um passo de conferir pelo menos uma vez em cada um dos quatro jogos -- outros têm se ocupado de garantir os gols.

O técnico Diego Maradona escalou o que chama de 'time de gala' e tentará fazer o mesmo contra a Alemanha no sábado, quando disputa partida das quartas de final a partir das 15h30 (horário de Brasília), embora isso possa implicar mudanças.

"Temos que tentar encontrar o melhor time, o 'time de gala', para jogar contra a Alemanha", disse ele da seleção que enfrentou como capitão em duas finais sucessivas, vencendo em 1986 e perdendo quatro anos mais tarde.

Alemanha e Argentina são as seleções com maior saldo de gols no Mundial. Os alemães levaram sua marca para nove gols ao bater a Inglaterra por 4 x 1 no domingo e a Argentina soma dez gols.

"Não gostei de ceder a bola (para o México) tanto no segundo tempo, quando eles não têm a nossa habilidade", disse Maradona na coletiva de imprensa após a partida.

"Se tivéssemos dominado a posse de bola a partida teria sido mais tranquila e poderíamos ter aumentado o placar".

 
<p>Maradona comemora vit&oacute;ria com Messi. Enquanto Lionel Messi maravilha os torcedores com sua habilidade ainda &agrave; espera de seu primeiro gol na Copa do Mundo, um espl&ecirc;ndido complemento de atacantes leva a Argentina adiante no torneio.27/06/2010.REUTERS/David Gray</p>