June 29, 2010 / 4:50 PM / in 7 years

Paraguai bate Japão nos pênaltis e vai às quartas pela primeira vez

3 Min, DE LEITURA

<p>O paraguaio Oscar Cardozo (em baixo)comemora com jogadores da equipe depois de marcar o p&ecirc;nalti de vit&oacute;ria, derrotando o Jap&atilde;o nas oitavas de final da Copa do Mundo. 29/06/2010Brian Snyder</p>

Por Peter Rutherford

PRETÓRIA (Reuters) - A seleção do Paraguai venceu o Japão nos pênaltis nesta terça-feira e avançou para as quartas de final da Copa do Mundo. Depois do empate em 0 x 0 no tempo normal e na prorrogação, os paraguaios ganharam a primeira disputa de penalidades no Mundial da África do Sul por 5 x 3.

Yuichi Komano foi o único a desperdiçar a cobrança ao acertar a trave, enquanto o time paraguaio manteve a calma para bater os pênaltis.

O Paraguai, que enfrentará Portugal ou Espanha, se classificou pela primeira vez entre os oito melhores de um Mundial e tornou-se o quarto time sul-americano nas quartas de final, juntando-se a Brasil, Argentina e Uruguai.

"Deus estava do nosso lado. Agora queremos mais", disse o técnico do Paraguai, Gerardo Martino, que chorou após a disputa.

O atacante Oscar Cardozo, que acertou sua cobrança, afirmou que "todos estavam muito felizes". "Foi um jogo muito difícil porque o Japão tem jogadores muito bons", acrescentou.

O Japão, que buscava chegar às quartas de final pela primeira vez e marcar uma vitória inédita sobre um rival sul-americano em Copa do Mundo, escalou o mesmo time pela quarta vez seguida, com Keisuke Honda comandando o ataque.

Depois do empate em 0 x 0 com a Nova Zelândia na última partida da fase de grupos, o técnico paraguaio mudou o ataque, tirando Nelson Valdez para escalar Edgar Benítez pela esquerda.

O time paraguaio teve mais posse de bola na partida que teve relativamente poucas chances de gols.

O início do confronto foi cauteloso, mas tornou-se mais movimentado aos 20 minutos, com Daisuke Matsui acertando a trave paraguaia em um chute de 25 metros.

Honda teve sua primeira oportunidade de gol aos 38 minutos, quando seu chute de perna esquerda passou perto.

O Paraguai chegou próximo de marcar aos 10 minutos do segundo tempo, porém a tentativa de Edgar Benítez pela esquerda foi desviada por Nakazawa.

O Japão, que deixou a Dinamarca para trás na fase de grupos com um futebol ofensivo e leve, sofreu para manter a posse de bola na segunda etapa e também não conseguiu acertar um contra-ataque rápido, sua marca no Mundial.

Na prorrogação, as duas equipes não arriscaram muito e o empate sem gols persistiu.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below