Evra não deve voltar à seleção francesa, diz ex-capitão Thuram

sexta-feira, 2 de julho de 2010 14:58 BRT
 

Por Patrick Vignal

PARIS (Reuters) - Patrice Evra, que liderou o boicote dos jogadores a um treino da França na África do Sul, nunca mais deveria atuar pela seleção, disse o ex-capitão Lilian Thuram nesta sexta-feira.

Evra perdeu a faixa de capitão e seu lugar como titular por seu papel na decisão da equipe de se ausentar de um treinamento em apoio a Nicolas Anelka, mandado de volta para casa após insultar o técnico Raymond Domenech.

"Pedi ao conselho federal (da Federação Francesa de Futebol) que aplique sanções pesadas aos jogadores", declarou Thuram, membro da entidade, aos repórteres após uma reunião da FFF em Paris.

"Por exemplo, o capitão, Patrice Evra, nunca mais deve ser convocado", acrescentou o zagueiro, que fez 142 atuações pela França e fez parte da equipe campeã mundial em 1998.

Mais cedo na sexta-feira, Laurent Blanc foi confirmado como novo técnico da seleção no lugar de Domenech, com a missão de restaurar o orgulho do time após seu fiasco no Mundial.

 
<p>Capit&atilde;o da sele&ccedil;&atilde;o francesa, Patrice Evra, deixa aeroporto de Bourget, na Fran&ccedil;a. O ex-capit&atilde;o Lilian Thuram disse que Evra, que liderou o boicote dos jogadores a um treino da Fran&ccedil;a na &Aacute;frica do Sul, nunca mais deveria atuar pela sele&ccedil;&atilde;o. 24/06/2010 REUTERS/Benoit Tessier</p>