Espanha ainda espera ver Torres no auge

domingo, 4 de julho de 2010 11:34 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - A Espanha ainda está esperando ver o melhor do atacante Fernando Torres na Copa do Mundo, afirmou o técnico Vicente del Bosque.

Torres passou por uma cirurgia no joelho pouco antes do torneio e teve outro desempenho apagado na vitória sobre o Paraguai por 1 x 0 no sábado antes de ser substituído logo após o intervalo.

O colega de ataque David Villa mais uma vez ofuscou o jogador do Liverpool, marcando aos 38 minutos da segunda etapa o gol que levou os espanhóis para uma disputa de semifinal com a Alemanha, derrotada pela Espanha por 1 x 0 na final da Euro 2008, justamente com um gol de Torres.

"Ele (Torres) está bem fisicamente, e em sua defesa deve-se dizer que o time não armou os ataques realmente bem," disse Del Bosque em entrevista coletiva após o jogo que manteve vivas as esperanças espanholas de um primeiro título em Copas.

"Estamos satisfeitos com seu trabalho e sua atitude, e torcemos para que ele mostre o melhor de si nas próximas partidas," acrescentou.

Enquanto Torres ainda procura a rede adversária, Villa conferiu um gol por partida até agora e soma 43 gols em 63 escalações, só um a menos que o recorde de Raul em 102 atuações.

Antevendo a disputa contra a Alemanha em Durban na quarta-feira, o capitão e goleiro espanhol Iker Casillas disse que o time prolífico de Joachim Loew, que massacrou a Argentina por 4 x 0 no sábado depois de derrotar a Inglaterra por 4 x 1, é o melhor da competição na África do Sul.

"Eles mostraram isso contra Argentina e Inglaterra, e acho que temos que mostrar o máximo respeito por eles," afirmou a repórteres Casillas, que defendeu um pênalti paraguaio no dramático segundo tempo do confronto de sábado.

"Não será uma partida fácil e eles vão querer se vingar da final da Euro 2008," acrescentou. "Mas vamos encará-los."

 
<p>Espanhol Fernando Torres caminha durante partida contra o Paraguai, pela Copa do Mundo: atacante teve outro desempenho apagado na vit&oacute;ria por 1 x 0 no s&aacute;bado. REUTERS/Marcelo Del Pozo</p>