Goleiro Bruno, do Flamengo, se entrega à polícia no Rio

quarta-feira, 7 de julho de 2010 20:28 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O goleiro Bruno, do Flamengo, se entregou à polícia nesta quarta-feira no Rio de Janeiro e deverá ser indiciado como mentor e mandante do desaparecimento de sua ex-namorada Eliza Samudio, disse o delegado Felipe Ettore, da Divisão de Homicídios.

O jogador se apresentou à Polinter, no bairro do Andaraí, na zona norte do Rio, no final da tarde, e foi transferido para a delegacia de homicídios, na Barra da Tijuca, onde está sendo interrogado.

Na chegada à delegacia, dezenas de pessoas hostilizaram o goleiro, chamando-o de "bandido" e "assassino". Um cordão de isolamento foi montado por carros e policiais para evitar o contato do jogador com os populares. Bruno teve que ser cercado por policiais para entrar na delegacia.

"A cara dele estava de dar pena. Muito apavorado e parecia que queria chorar", disse um policial que conduziu o atleta durante o trajeto.

Luiz Henrique Romão, conhecido como "Macarrão", também se entregou. Ele é amigo do goleiro e acusado de envolvimento no caso.

"Pode ser que depois do interrogatório eles sigam para Minas Gerais, onde foi aberto o primeiro inquérito. Tudo isso vai depender de negociações e conversas com a polícia de Minas", disse uma fonte policial à Reuters.

Agentes das polícias do Rio de Janeiro e de Minas Gerais estão na cidade mineira de Vespasiano em busca do corpo de Eliza.

O local foi indicado por um menor de 17 anos, primo de Bruno, que foi até Minas Gerais para auxiliar nas investigações.   Continuação...

 
<p>O goleiro Bruno do Flamengo &eacute; acompanhado pela pol&iacute;cia ao chegar em delegacia do Rio de Janeiro. Bruno se entregou &agrave; pol&iacute;cia nesta quarta-feira e dever&aacute; ser indiciado como mentor do desaparecimento de sua ex-namorada. 07/07/2010 REUTERS/Luiza Garcia</p>