July 9, 2010 / 3:09 PM / 7 years ago

Espanha e Holanda buscam sua primeira taça do mundo

3 Min, DE LEITURA

Por Simon Evans

PRETÓRIA (Reuters) - Finalistas da Copa do Mundo, Espanha e Holanda produziram alguns dos melhores jogadores, clubes e momentos da história do futebol, mas o maior prêmio do esporte sempre escapou por entre seus dedos.

No entanto, somente um dos dois países irá comemorar sua primeira taça do mundo no estádio Soccer City de Johanesburgo, no domingo, pondo fim a décadas de frustrações.

O sofrimento tem sido maior para os holandeses, que, ao contrário da Espanha, chegaram muito perto do troféu em duas ocasiões.

A seleção da Holanda da década de 1970 é vista quase unanimemente, ao lado da equipe húngara de 1954, como um dos maiores times que não conquistou um Mundial.

Em 1974 os holandeses chegaram à final pela primeira vez sob o comando de Rinus Michels e ostentando talentos extraordinários como Johan Neeskens, Johnny Rep e Johan Cruyff, três vezes eleito Jogador do Ano na Europa.

Com uma abordagem revolucionária apelidada de Futebol Total, os holandeses eliminaram a Argentina por 4 x 0 e o Brasil por 2 x 0. Mas, apesar de sair na frente na decisão com um pênalti aos dois minutos de jogo, a impressionante seleção foi derrotada pela anfitriã Alemanha Ocidental na final em Munique.

Quatro anos mais tarde, com a ausência de grandes como Cruyff, mais uma vez foram os donos da casa que detiveram a máquina holandesa - dessa vez a Argentina.

Foi só dez anos mais tarde que os holandeses, liderados por Ruud Gullit e Marco van Basten, conseguiram vencer um grande torneio ao derrotar a ex-União Soviética na final do Campeonato Europeu.

Os êxitos da Espanha ocorreram quase exclusivamente no âmbito das disputas de clubes, com 12 títulos europeus compartilhados entre Real Madrid (9) e Barcelona (3).

Os dois times da liga espanhola devem muito de seu sucesso a jogadores estrangeiros, como o próprio Cruyff no Barcelona. O brilho do Real nos anos 1960 se traduziu enfim no título europeu da seleção em 1964.

Somente dois anos atrás a Espanha somou um segundo título continental, mas continuou decepcionando nos palcos internacionais.

Agora o time de Vicente Del Bosque é tido por muitos como o melhor de todos os tempos, e tem a chance de se tornar a terceira seleção da história a deter os títulos europeu e mundial ao mesmo tempo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below