Mãos de Suárez e pés de Kingson são destaques no gol do Mundial

sexta-feira, 9 de julho de 2010 14:10 BRT
 

Por Mitch Phillips

PORT ELIZABETH (Reuters) - A atuação dos goleiros na Copa do Mundo pode ser resumida pelo fato de que a defesa mais memorável do torneio foi feita por um atacante.

Ao mesmo tempo, dois dos melhores momentos de um goleiro envolveram o ganense Richard Kingson, que salvou a maioria dos gols com os pés.

O Mundial não tem sido memorável para os goleiros. Poucos fortaleceram sua reputação e muitos fizeram o oposto enquanto lutavam com a aerodinâmica imprevisível da polêmica bola Jabulani.

A defesa que o atacante uruguaio Luis Suárez fez com a mão para interceptar uma cabeçada de Dominic Adiyiah no último minuto da prorrogação das quartas de final contra Gana deixou muitos goleiros orgulhosos, enquanto poucos lances envolvendo os defensores tradicionais do gol se destacaram.

O desempenho de Kingson nessa partida e na fase de grupos foi impressionante, apesar de nada convencional.

O jogador que passou a última temporada como terceira opção do Wigan Athletic se mostrou rápido para agir e usou as pernas com grande eficiência.

Houve algumas defesas normais, entretanto. É difícil imaginar a Holanda virando uma derrota de 2 x 0 para o Brasil nas quartas de final, mas o placar parecia certo até Maarten Stekelenburg desviar um chute de Kaká.

A finalista Espanha também é agradecida a Iker Casillas por salvar um pênalti do Paraguai.

Fernando Muslera foi um fator crucial para o Uruguai só sofrer dois gols em cinco jogos antes da semifinal, e o paraguaio Justo Villar se recuperou de uma falha no primeiro jogo durante o restante do torneio.

O alemão Manuel Neuer não foi espetacular, mas deu conta do recado com serenidade. Enquanto outros mudaram o peso do corpo na hora errada para deter chutes de longa distância.

 
<p>O goleiro ganense Richard Kingson durante jogo das quartas de final contra o Uruguai. Kingson, que salvou a maioria dos gols com os p&eacute;s, foi um destaque no Mundial. 02/07/2010 REUTERS/Howard Burditt</p>