Lágrimas em laranja nas ruas de Amsterdã após derrota

domingo, 11 de julho de 2010 19:46 BRT
 

Por Catherine Hornby

AMSTERDÃ (Reuters) - Cidades, bairros e casas por toda a Holanda se calaram na noite de domingo após a derrota da seleção nacional para a Espanha na final da Copa do Mundo que destruiu o sonho do país de vencer o torneio mais importante de futebol.

Apesar do forte apoio da torcida durante o jogo, a derrota por 1 x 0 na prorrogação levou mais de 180 mil torcedores da seleção laranja a abandonar a praça do Museu de Amsterdã, que recebeu tantas pessoas que as autoridades locais confessaram que o local atingiu literalmente a sua capacidade máxima.

"Estou muito desapontado, mas nós não merecemos ganhar. É uma pena", disse Chris Schreve, 33 anos, gerente de marketing de Amsterdã que estava entre os milhares que deixavam o distrito de Leidseplein após a partida.

Diversos holandeses imediatamente subiram em suas bicicletas para voltar para a suas casas em silêncio. A polícia disse que nenhum grave incidente aconteceu após o final do jogo.

"Dezenas de milhares de fãs estão agora deixando pacificamente a praça do Museu", disse um porta-voz da polícia.

Assim como não houve nenhum torcedor pulando de alegria dentro dos canais da cidade, não haverá nenhum desfile para o time no centro histórico da cidade - parada tradicional que muitos estavam antecipando e planejando. Ainda assim, haverá uma cerimônia em tributo na praça do Museu.

O bom desempenho da equipe holandesa neste ano reacendeu a esperança da nação de conquistar o título na terceira final do país no torneio que tem 80 anos de história.

Naquelas decisões, os holandeses foram muito elogiados pelo estilo de jogo, mas acabaram sem troféu e seguem a carregar o título de "o melhor time a nunca ter vencido uma Copa do Mundo".

Antes do jogo, Amsterdã, uma cidade com 750 mil habitantes, tinha a expectativa de receber até 1 milhão de pessoas para o desfile da vitória na terça-feira.