Falta de 'fair play' estragou a final, diz Blatter

segunda-feira, 12 de julho de 2010 15:42 BRT
 

Por Brian Homewood

JOHANESBURGO (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, admitiu nesta segunda-feira que ficou decepcionado com o comportamento dos jogadores na final da Copa do Mundo entre Holanda e Espanha, no domingo.

"A final não foi exatamente o que a Fifa, e eu mesmo, esperávamos, em termos de 'fair play' (jogo limpo)", disse ele a repórteres.

"O trio de arbitragem teve uma tarefa realmente muito dura e eu posso dizer que não foi ajudado nessa tarefa", afirmou.

Blatter não quis comentar o desempenho bastante criticado do árbitro inglês Howard Webb, mas reiterou sua visão de que a controvérsia é uma das atrações do futebol.

Webb mostrou 13 cartões amarelos em um encontro conturbado - um recorde para uma final - e expulsou o holandês John Heitinga na prorrogação.

"Esse é o aspecto humano do jogo", declarou Blatter. "Se nosso jogo fosse perfeito, se nosso jogo fosse científico, se nosso jogo fosse controlado somente pela tecnologia, pela ciência, não haveria mais discussão."

"Isto é futebol. Temos de conviver com erros, os erros dos jogadores e os erros dos árbitros. Não acho que exista a perfeição."

Blatter negou que tivesse sido vaiado pela plateia no estádio Soccer City antes do jogo, vencido pela Espanha por 1 X0. "A única coisa que percebi é que havia menos vuvuzelas. Não sei disso. Neste país e por toda parte sempre fui recebido como um amigo, como um africano."

"Ontem foi a mesma coisa. Fomos ao campo de futebol e posso dizer que foi um grande momento."

 
<p>Presidente da Fifa, Joseph Blatter, entrega trof&eacute;u da Copa &agrave; Espanha: para ele, falta de 'fair play' estragou a final com a Holanda. REUTERS/Michael Kooren</p>