Uruguaios enfrentam o frio para receber a seleção

terça-feira, 13 de julho de 2010 08:50 BRT
 

MONTEVIDÉU (Reuters) - Centenas de uruguaios desafiaram na segunda-feira uma noite fria de inverno para receber com aplausos a seleção de futebol de seu país, depois de terminar em quarto lugar do Mundial e recuperar parte do antigo prestígio da equipe.

A "celeste", que conquistou a Copa do Mundo em 1930 e 1950, terminou o torneio na mesma posição que em 1970 -- a melhor da equipe em 60 anos -- enquanto o atacante Diego Forlán foi nomeado melhor jogador do Mundial.

Vários torcedores esperavam no aeroporto e outros aguardavam perto do complexo de treinamento, para onde foram levados os jogadores, em uma noite fria de apenas sete graus Celsius de temperatura.

Depois de cerca de 13 horas de viagem da África do Sul, alguns jogadores, como o atacante Sebastián Abreu, e o meio-campista Diego Pérez até tiveram energia para tocar os tambores antes de subir no ônibus da seleção.

"No entanto não nos demos conta do que está acontecendo... O povo nos premiou com um título mundial que nós lamentavelmente não pudemos lhe dar", disse Abreu emocionado à televisão local.

"Já estávamos com desejo de voltar. Fizemos um trabalho do qual nos sentimos orgulhosos, orgulhosos de todos nós e de todo o povo que nos apoiou sempre", disse o meio-campista Jorge Fucile.

A equipe foi recebida no terminal aéreo pelo presidente do país, José Mujica.

O Uruguai foi derrotado no sábado pela Alemanha na disputa pelo terceiro lugar no campeonato da África do Sul, e perdeu contra a Holanda nas semifinais.

(Reportagem de Conrado Hornos)

 
<p>Diego Perez filma multid&atilde;o que recepcionou a sele&ccedil;&atilde;o uruguaia em Montevid&eacute;u. REUTERS/Pablo La Rosa</p>