Webber diz que episódio de favorecimento a Vettel está resolvido

quinta-feira, 15 de julho de 2010 12:41 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O piloto australiano Mark Webber desanuviou o clima com sua equipe, a Red Bull, após o episódio de suposto favorecimento ao seu companheiro, o alemão Sebastian Vettel, no Grande Prêmio da Grã-Bretanha no último fim de semana.

O australiano causou furor quando disse no rádio "nada mal para um segundo piloto", após vencer a corrida de domingo em Silverstone. Pouco depois, ele reconheceu que não teria assinado um novo contrato com a equipe se achasse que receberia esse tratamento.

No dia anterior, durante os treinos para a prova no sábado, Webber estava com cara de poucos amigos em relação a Vettel, depois de a equipe tirar uma asa dianteira de seu carro recém-desenvolvida e entregá-la ao piloto alemão, que fez a pole position com o equipamento.

Em comunicado divulgado em seu site (www.markwebber.com), sob o título "O respeito continua forte na Red Bull", Webber disse que a questão foi resolvida.

"Obviamente, posso ver por que uma equipe pode, em um determinado momento, ter de favorecer um piloto que tem mais pontos no campeonato, se houver recursos para apoiar completamente somente um de nós", disse.

"Já discutimos o fim de semana da corrida na fábrica e desanuviamos o clima", disse.

"Está claro agora que, se enfrentarmos esse improvável dilema novamente, a preferência irá para o piloto que tiver mais pontos no campeonato."

Vettel estava à frente de Webber na classificação antes da corrida em Silverstone, mas a vitória na Grã-Bretanha fez com que ele ultrapassasse o alemão.

"É claro que as coisas ditas no calor do momento, com a perspectiva de quem pode olhar para trás, não deveriam ter sido ditas", seguiu o australiano.   Continuação...

 
<p>Piloto da Red Bull Mark Webber comemora vit&oacute;ria do Grande Pr&ecirc;mio da Gr&atilde;-Bretanha em Silverstone. Webber desanuviou o clima com sua equipe ap&oacute;s o epis&oacute;dio de suposto favorecimento ao seu companheiro, o alem&atilde;o Sebastian Vettel. 11/07/2010 REUTERS/Steve Crisp</p>