Bielsa está próximo de renovar contrato com Chile, diz imprensa

sexta-feira, 16 de julho de 2010 13:57 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - O argentino Marcelo Bielsa está a um passo de renovar seu contrato como técnico da seleção chilena e só restam detalhes para que seja oficializado, disse nesta sexta-feira a imprensa local.

O contrato de Bielsa, que assumiu o comando da equipe em agosto de 2007, vence no final deste mês, depois da participação da equipe no Mundial da África do Sul.

"Só faltam detalhes para que Bielsa e a ANFP (Associação Nacional de Futebol Profissional) cheguem a um acordo", dizia a manchete do jornal local La Tercera.

"Entre os pontos que estariam compreendidos estão a duração do vínculo, que seria de cinco anos, mas além disso uma cláusula de saída caso haja mudanças na atual mesa diretiva", acrescentou o jornal em seu caderno de esportes.

Bielsa, depois de uma breve viagem à Alemanha na semana passada, voltou ao país na quarta-feira para reunir-se com Harold Mayne-Nicholls, presidente do futebol chileno. A reunião durou cerca de quatro horas.

A vontade da ANFP é manter Bielsa até a Copa América de 2015, torneio que poderia ser realizado no país se o Brasil decidir trocar a organização que corresponde ao ano designado ao Chile em 2019.

"A continuidade de Bielsa é um fato, ainda que não seja oficial", disse o jornal La Nación.

Para completar, Bielsa havia exigido um maior respaldo dos clubes locais, o avanço na realização de um novo complexo desportivo e algumas substituições nos funcionários da seleção, segundo a imprensa.

A oferta proposta, no entanto, incluiria a supervisão por Bielsa da seleção juvenil sub 20, e a duplicação dos 1,5 milhão de dólares que recebem o treinador e sua comissão técnica por temporada.

(Reportagem de Claudio Cerda)

 
<p>Marcelo Bielsa durante jogo contra Honduras pelo Grupo H da Copa do Mundo. Bielsa est&aacute; pr&oacute;ximo de renovar seu ontrato como t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o chilena, disse nesta sexta-feira a imprensa local. 16/07/2010 REUTERS/Adnan Abidi</p>