Button quer Grande Prêmio da Rússia após voltas no Kremlin

domingo, 18 de julho de 2010 15:24 BRT
 

Por Gennady Fyodorov

MOSCOU (Reuters) - O campeão mundial de Fórmula 1, Jenson Button, endossou a ideia de um Grande Prêmio na Rússia após fazer um teste de corrida ao redor do Kremlin neste domingo.

"Isto não é um dia de trabalho, é um dia de lazer", disse o britânico após fazer algumas voltas de reconhecimento atrás dos muros do Kremlin em sua primeira viagem a Moscou.

"Eu sempre quis viajar até Moscou. Eu não vi muito da cidade já que cheguei há apenas dois dias", disse o piloto da McLaren. "Seria uma boa ideia (ter um Grande Prêmio em Moscou) pois definitivamente eu quero voltar aqui."

Autoridades em Moscou que tentam trazer a Fórmula 1 à capital russa estão negociando com o chefe da modalidade, Bernie Ecclestone.

"Nosso principal objetivo é sediar um corrida em 2012", disse o diretor-geral da Bavaria Moscow City Racing (BMCR), Derk Sauer, à Reuters. "O contrato (da corrida) não está pronto ainda, mas estamos muito perto."

Ecclestone afirmou na semana passada que uma corrida na Rússia é uma prioridade.

Sauer disse que as autoridades de Moscou solicitaram apoio do projetista alemão de circuitos Hermann Tilke para construir uma pista de corrida ao redor do Kremlin.

"Seria como Mônaco, uma corrida ao redor do centro da cidade com o Kremlin de pano de fundo", disse Sauer.

Pelo terceiro ano consecutivo, a BMCR organizou uma corrida de demonstração no centro de Moscou, tentando introduzir o esporte aos russos.

Neste domingo, apesar de ser o dia mais quente do ano, quando a temperatura chegou a 37oC, milhares de pessoas assistiram a Button e ao novato da Renault, o russo Vitaly Petrov, mostrarem suas habilidades ao volante.

 
<p>Piloto da McLaren Jenson Button durante treino livre para o Grande Pr&ecirc;mio da Grande Pr&ecirc;mio em Silverstone. O campe&atilde;o mundial de F&oacute;rmula 1 endossou a ideia de um Grande Pr&ecirc;mio na R&uacute;ssia ap&oacute;s fazer um teste de corrida ao redor do Kremlin neste domingo. 10/07/2010 REUTERS/Steve Crisp</p>