Ribery e Benzema são interrogados sobre prostituição de menor

terça-feira, 20 de julho de 2010 14:06 BRT
 

Por Thierry Leveque e John Irish

PARIS (Reuters) - Em meio à investigação sobre uma rede de prostituição, a polícia francesa deteve e interrogou nesta terça-feira as estrelas do futebol Franck Ribéry e Karim Benzema sobre supostamente terem praticado sexo com uma menor, informou uma fonte da polícia.

A polícia havia adiado a audiência deles em Paris para depois da Copa do Mundo, onde Ribéry, jogador do Bayern de Munique, integrou a campanha desastrosa da seleção da França.

A mídia francesa tem sugerido que os jogadores eram clientes de um nightclub no distrito de Champs-Elysées, em Paris, acusado de fornecer acompanhantes, entre elas a menor Zahia Dehar, pivô do escândalo.

O canal de televisão local i-Tele afirmou que os dois foram apresentados a um juiz, que decidiu colocar Ribéry sob investigação judicial. O escândalo, que agitou a França antes da Copa do Mundo, ganhou novos contornos no fim de abril, quando a jovem pivô do caso deu uma longa entrevista à revista Paris Match, envolvendo jogadores e negando ser prostituta.

Ela afirmou que Ribéry havia lhe convidado para ir a Munique em abril de 2009 a fim de comemorar o 26o aniversário dele num hotel de luxo, acrescentando que ele lhe pagou por três encontros no ano passado.

Zahia, que fez 18 anos em fevereiro, confirmou reportagens da imprensa francesa de que era menor quando encontrou Ribéry, mas acrescentou que não havia lhe contado sobre sua idade.

A advogada de Ribéry, Sophie Bottai, disse a jornalistas na terça-feira que, para que o cliente dela fosse julgado culpado, a jovem "deveria parecer uma menor e esse não era o caso e tê-lo informado que era menor, o que não foi o caso."

A pena para o crime de sexo com menor é de três anos de prisão e multa de 45 mil euros (58.390 dólares), embora uma condenação dependa de que se prove que o acusado sabia que ela era menor.   Continuação...