Imprensa argentina vê Maradona fora da seleção

terça-feira, 27 de julho de 2010 12:29 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A imprensa argentina considerou nesta terça-feira como finalizado o ciclo de Diego Maradona como técnico da seleção, poucas horas antes de uma reunião da federação local que decidirá o futuro do ex-capitão da equipe.

Maradona, que assumiu a Argentina em novembro de 2008, se reuniu na segunda-feira com o presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, pela primeira vez desde a derrota para a Alemanha nas quartas de final do Mundial da África do Sul.

Na reunião, que segundo a mídia foi marcada pela tensão, Grondona ofereceu a Maradona seguir no cargo, mas sem sete de seus assistentes, algo que o ex-jogador já havia dito que não aceitaria.

"Diego não fica mais", "A saída de Maradona pode se confirmar nas próximas horas", Tudo indica que Diego vai embora", "Diego não continuará" e "Chegou até aqui" foram algumas das manchetes dos jornais argentinos nesta terça-feira.

O La Nación, um dos principais jornais do país, disse que Maradona foi perdendo o apoio para dirigir a seleção.

"Maradona deixará de ser o treinador na terça-feira, já que não aceita a exigência de Grondona de trocar parte de sua comissão técnica. O ex-camisa 10 foi ficando sem o apoio dos dirigentes e da classe política", publicou o La Nación.

Grondona apresentará nesta terça-feira ao comitê executivo da AFA o resultado da reunião que teve com Maradona, e os representantes dos clubes argentinos decidirão se o técnico continua ou deixa o cargo.

Também nesta terça-feira expira o prazo para que a Argentina anuncie uma lista de 18 ou 20 jogadores para o amistoso do dia 11 de agosto contra a Irlanda, em Dublin.

(Reportagem de Luis Ampuero)

 
<p>T&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina, Diego Maradona, fala com a imprensa no pal&aacute;cio Miraflores durante visita ao presidente venezuelano, Hugo Ch&aacute;vez. A imprensa argentina considerou nesta ter&ccedil;a-feira como finalizado o ciclo de Maradona como t&eacute;cnico, poucas horas antes de uma reuni&atilde;o da federa&ccedil;&atilde;o local que decidir&aacute; o futuro do ex-capit&atilde;o da equipe. 22/07/2010 REUTERS/Jorge Silva</p>