Rivais questionam legalidade de asas de Red Bull e Ferrari

sábado, 31 de julho de 2010 17:14 BRT
 

Por Alan Baldwin

BUDAPESTE (Reuters) - A Mercedes e a McLaren, líder do atual campeonato, estão pleiteando uma decisão sobre a legalidade das controversas asas dianteiras adotadas pela Red Bull e pela Ferrari este mês.

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, disse aos repórteres no GP da Hungria que seu time não planeja protestar, mas que deseja que a Federação Internacional de Automobilismo (Fia) esclareça a situação antes de gastarem tempo e recursos desenvolvendo algo semelhante.

"Estamos solicitando um esclarecimento sobre o que é permitido aqui," disse ele, acrescentando que o ideal seria que isso ocorresse antes da prova de domingo.

Os rivais têm reclamado que as asas dianteiras parecem se curvar em velocidade, tocando o solo às vezes ao invés de ficar a 85mm acima do chão do carro como estipulam as regras.

Red Bull e Ferrari dizem que as asas, que não flexionam em testes de estresse estático, estão dentro dos regulamentos e passaram em inspeções da Fia.

Indagado sobre sua descrição da McLaren como primeira entre os carros com asas fixas depois dos treinos classificatórios dominados pela Red Bull, Whitmarsh fez uma careta.

"Eles passaram pelo escrutínio, então deve ser legal, certo," replicou.

"É fato sabido que se você conseguir deixar as placas da asa dianteira perto do solo isso proporciona uma vantagem de desempenho palpável," acrescentou, calculando que poderia ser de cerca de um segundo por volta.   Continuação...

 
<p>Red Bull e Ferrari dizem que as asas, que n&atilde;o flexionam em testes de estresse est&aacute;tico, est&atilde;o dentro dos regulamentos e passaram em inspe&ccedil;&otilde;es da Fia. 30/07/2010 REUTERS/Balint Meggyesi</p>