Webber vence na Hungria e toma a liderança da Fórmula 1

domingo, 1 de agosto de 2010 14:47 BRT
 

BUDAPESTE (Reuters) - O australiano Mark Webber retomou de Lewis Hamilton a liderança do campeonato mundial de Fórmula Um neste domingo, após arrebatar a vitória em um Grande Prêmio da Hungria cujo grande favorito a vencer era o seu companheiro de Red Bull Sebastian Vettel.

Hamilton da McLaren abandonou a prova com suspeita de falha na caixa de marchas, apenas sua segunda corrida em branco nesta temporada e caiu para a segunda colocação no geral, quatro pontos abaixo do líder.

Vettel, começando na pole position pela sétima vez em 12 corridas mas mais uma vez falhando em confirmar a vantagem, caiu em desgraça com a entrada do safety car na pista e terminou em terceiro lugar, atrás de Fernando Alonso da Ferrari.

Webber agora tem 161 points, Hamilton tem 157, Vettel tem 151 e o campeão mundial Jenson Button da Mclaren tem 147. Em uma das disputas mais equilibradas dos últimos anos, Alonso tem 141.

Hamilton abandonou na volta 24, alegando que havia algo errado com o carro. A McLaren tinha expressado inquietação a respeito dos freios de seus carros antes do início da corrida, mas o abandono pareceu não ter relação com isso.

"Eu fui fazer a curva um e basicamente perdi a direção", disse ele à rede de televisão BBC. "Eu acho que quebrei a caixa de marchas. Isso é automobilismo. Quando você leva o carro até o limite essas coisas podem acontecer. Nós perdemos muito pontos hoje."

Webber, comemorando sua quarta vitória na temporada, fez tudo certo após ir contra o fluxo e ficar de fora enquanto os outros líderes puseram pneus novos quando o safety car entrou na pista na 15 das 70 voltas.

Suas esperanças se mantiveram e aumentaram massivamente quando os fiscais de prova aplicaram uma penalidade em Vettel por uma infração quando o safety car estava na pista, deixando-o atrás do bicampeão mundial Alonso.

IRA DE VETTEL   Continuação...

 
<p>O australiano Mark Webber, da Red Bull, est&aacute; na lideran&ccedil;a do campeonato, com 161 pontos. 01/08/2010 REUTERS/Max Rossi</p>