Barrichello ataca Schumacher por "manobra desleal"

domingo, 1 de agosto de 2010 13:28 BRT
 

Por Alan Baldwin

BUDAPESTE (Reuters) - O brasileiro Rubens Barrichello criticou seu antigo companheiro de Ferrari Michael Schumacher no domingo pelo que ele disse ter sido a mais perigosa manobra que já foi usada contra ele.

"Eu gosto de disputa leal, mas eu não acho que aquilo foi leal", disse o piloto da Williams à TV alemã RTL após o heptacampeão forçar perigosamente perto do muro e fora da pista em duelo do Grande Prêmio da Hungria deste domingo.

"Foi uma manobra de kart. Se ele quer ir para o céu antes de mim ele pode ir, mas eu não quero ir agora" acrescentou Barrichello, que passou seis anos na Ferrari com Schumacher onde o alemão regularmente era beneficiado com tratamento preferencial.

Na rede social Twitter, Barrichello descreveu a ação de Schumacher como "a mais perigosa manobra contra mim que eu já tive conhecimento."

Os fiscais da corrida, incluindo o antigo piloto de F1 Derek Warwick, estão investigando o incidente.

Barrichello ficou em 10o lugar e conquistou o último ponto da corrida enquanto Schumacher, voltando à Fórmula 1 aos 41 anos de idade e após três anos de aposentadoria, foi o 11o pela Mercedes.

Schumacher, cujo retorno tem desapontado quem esperava que voltasse entre os vencedores, desconsiderou as reclamações de Barrichello.

"Sabemos que certos pilotos tem pontos de vista próprios, e entre eles está Rubens...", disse ele à BBC. "Até onde eu sei, havia espaço suficiente para ele passar ali. Mas é claro que eu queria fazer a vida dele o mais difícil possível", acrescentou Schumacher.   Continuação...

 
<p>"Foi uma manobra de kart. Se ele quer ir para o c&eacute;u antes de mim ele pode ir, mas eu n&atilde;o quero ir agora", disse o piloto brasileiro Rubens Barrichello. 01/04/2010 REUTERS/Vivek Prakash</p>