Manchester United bate o Chelsea e conquista Supercopa

domingo, 8 de agosto de 2010 15:28 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - O Manchester United dominou um inconstante Chelsea para conquistar uma vitória merecida por 3 x 1 sobre o vencedor do Campeonato Inglês e da Copa da Inglaterra, e ficar com o título da Supercopa neste domingo em Wembley.

Os gols de Antonio Valencia aos 41 minutos do primeiro tempo e o primeiro de Javier Hernández pelo seu novo clube no segundo tempo deram tranquilidade ao Manchester na terceira partida da Supercopa entre os dois principais clubes da Inglaterra nas últimas quatro temporadas.

Dimitar Berbatov, que entrou no final do jogo, encobriu o goleiro para marcar o terceiro do Manchester nos acréscimos após um bom passe de Nani, que resumiu o estilo inteligente de passes e movimentação do Manchester United a seis dias da nova temporada do Campeonato Inglês.

Salomon Kalou descontou para o Chelsea quando Edwin van der Sar, que fez uma ótima partida após um início ruim, rebateu chute de Daniel Sturridge em ataque do Chelsea que, com esse resultado, perdeu cinco dos sete jogos preparatórios para a nova temporada.

A Supercopa é, raramente, um indicador confiável da forma dos times durante o campeonato, mas é um jogo que os treinadores sempre gostam de vencer. A vitória neste domingo deu ao técnico do United, Alex Ferguson, o seu 45o troféu como treinador - conquista de número 35 que ele trouxe para o Manchester na sua 25a temporada como treinador do time.

ROSTOS FAMILIARES

Ao contrário do que fazem tradicionalmente, nenhum dos times começou a partida com as suas novas contratações, já que a maior contratação do Chelsea, o israelense Yossi Benayoun, e a do Manchester United, o mexicano Hernández, começaram no banco.

Os torcedores vaiaram os jogadores que participaram da terrível campanha da seleção inglesa na Copa do Mundo. Os três jogadores do Chelsea, John Terry, Ashley Cole e Frank Lampard, e Wayne Rooney, do Manchester, foram hostilizados pelos torcedores dos times rivais no início do jogo.

As vaias pararam ao longo do jogo - tirando aquelas direcionadas ao impopular Cole - já que o Manchester dominou a partida no primeiro tempo. Na segunda etapa, após o gol de Valencia, Ferguson tirou Owen e Rooney para permitir que os torcedores do time vissem o recém-contratado Hernández, atacante mexicado de 22 anos, em ação. Ele não decepcionou e marcou o segundo.

O Chelsea pressionou no final da partida com as entradas de Sturridge e Didier Drogba, mas o time não conseguiu reverter o placar. O técnico Carlo Ancelotti quer que a equipe melhore na próxima semana na partida de estreia pelo Campeonato Inglês contra o West Bromwich Albion.