Técnico dos EUA diz que gostaria de trabalhar na Europa

segunda-feira, 9 de agosto de 2010 19:48 BRT
 

Por Simon Evans

EAST RUTHERFORD, Estados Unidos (Reuters) - O técnico dos Estados Unidos, Bob Bradley, cotado para treinar o Aston Villa, reiterou nesta segunda-feira seu desejo de trabalhar na Europa.

Bradley começou a ser citado depois da demissão, na segunda-feira, de Martin O'Neill na equipe inglesa. O norte-americano tem contrato até dezembro com a seleção do seu país, que amanhã enfrenta o Brasil em jogo amistoso.

"Eu já disse várias vezes que sempre fico animado com desafios novos e diferentes. Certamente, treinar na Europa em algum momento é algo que eu adoraria fazer", afirmou a jornalistas.

"Ao mesmo tempo, também considero um desafio quando você termina um ciclo (da Copa do Mundo) e começo o processo de trabalhar no próximo. Na hora em que uma Copa termina, você começa a passar por um processo de avaliar onde está", acrescentou.

O Aston Villa é de propriedade do norte-americano Randy Lerner, e Bradley, que causou boa impressão ao levar os EUA à segunda fase da Copa, já havia sido cogitado para o Fulham, que contratou Mark Hughes, ex-Manchester City.