Brasil terá um "sistema tático preferencial", diz Mano Menezes

quarta-feira, 18 de agosto de 2010 20:16 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O técnico Mano Menezes pretende determinar um esquema tático prioritário para a seleção brasileira, com a intenção de que o time seja "protagonista" durante as partidas.

Em seu jogo de estreia pelo Brasil, Mano escalou a equipe no 4-3-3, com o atacante Robinho variando entre o ataque e o meio-campo. O resultado foi uma boa apresentação e a vitória de 2 x 0 diante dos Estados Unidos, em 10 de agosto.

"Nós teremos um sistema tático preferencial, é importante passar isso para os jogadores. Todo sistema tem variantes, no jogo da estreia o Robinho fez o papel de variante: variou entre estar na última linha ofensiva do 4-4-3 e a segunda linha do meio-campo, quando não tínhamos a bola, praticamente nos transformamos num 4-4-2", disse Mano em entrevista publicada nesta quarta-feira no site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A ideia do novo treinador da seleção é que o Brasil imponha seu estilo de jogo.

"O que eu quero para a seleção brasileira é que a gente tenha a intenção de assumir mais o papel de protagonista do jogo, de propor mais o jogo ao adversário, porque acho que temos condição para isso", afirmou ele, alertando que se a tentativa falhar, o time poderá ficar mais recuado.

"Não depende só da nossa intenção. Se não conseguirmos fazer com eficiência aquilo que nos propormos, certamente seremos mais defensivos, o adversário ficará mais com a bola."

Mano Menezes fará uma convocação na sexta-feira para dois amistosos em setembro. O treinador, que já assistiu alguns jogos do Campeonato Brasileiro nos estádios, disse que estará no Engenhão no sábado para ver Botafogo x Avaí e no Pacaembu no domingo para assistir ao clássico Corinthians x São Paulo.

Substituto de Dunga, demitido após a eliminação do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo, Mano disse ter ficado satisfeito com a primeira partida na seleção e que "o ponto de partida ser positivo era extremamente importante".

O técnico ainda elogiou os estreantes da seleção, afirmando que eles não sentiram o "peso da amarelinha". Entre os novatos em campo estavam os jovens do Santos Paulo Henrique Ganso e Neymar, autor de um dos gols do triunfo.

(Por Tatiana Ramil)