Mineiros presos poderão assistir jogo entre Chile e Ucrânia

sexta-feira, 3 de setembro de 2010 18:10 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - Isolados do mundo, 33 trabalhadores presos em uma mina há quase um mês poderão assistir ao vivo, pela televisão, o próximo jogo da seleção chilena de futebol contra a Ucrânia graças a uma conexão de vídeo que descerá a 700 metros de profundidade.

Numa tentativa de atenuar a espera de um resgate que deve demorar meses, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou na sexta-feira a instalação de um sistema de videoconferência que permitirá aos mineiros ver o jogo da seleção marcado para terça-feira em Kiev às 14h no horário local.

"Amanhã instalaremos um sistema de videoconferência para que (os mineiros) possam se comunicar com suas famílias e, da forma como prometemos, na terça-feira poderão ver junto ao resto dos chilenos o jogo entre o Chile e a Ucrânia", disse o presidente a jornalistas.

No dia 22 de agosto, uma operação liderada por uma equipe de socorro desde a superfície encontrou com vida 33 mineiros que se encontram presos em uma mina. No entanto, os trabalhos de resgate devem demorar cerca de 90 dias.

"Eu confio, e estamos fazendo tudo o que for necessário para poder compartilhar com eles, em corpo e alma, a festa de Natal e de Ano Novo", disse Piñera.

A transmissão do jogo do Chile se soma a uma iniciativa prévia na qual os trabalhadores da mina de ouro e cobre receberam vídeos de estrelas do futebol como Pelé e Maradona, como resposta a seu fanatismo declarado por esse esporte.

Essas iniciativas têm como objetivo manter física e mentalmente sãos os mineiros, que estão presos num refúgio a 700 metros de profundidade.

(Por María José Latorre, com reportagem adicional de Claudio Cerda e Bianca Frigiani)