Jogadores da Itália ameaçam fazer greve por disputa contratual

sexta-feira, 10 de setembro de 2010 11:32 BRT
 

Por Mark Meadows

MILÃO (Reuters) - O sindicato dos jogadores do Campeonato Italiano planeja realizar uma greve nos dias 25 e 26 deste mês devido a uma disputa contratual, ameaçando conduzir o futebol do país a mais uma crise.

A associação dos atletas tem feito seguidas ameaças há vários meses, depois que um acordo coletivo entre o sindicato e a liga de futebol, que garantia os direitos dos jogadores, expirou no fim da última temporada e não foi renovado.

"A associação, em perfeita sintonia com os jogadores da Série A, decidiu não entrar em campo na quinta rodada do Campeonato Italiano, em 25 e 25 de setembro, em protesto contra a exigência de se impor novas regras contratuais", disse o lateral-direito do Milan Massimo Oddo em entrevista coletiva.

O fim de semana em questão terá uma rodada completa do Campeonato italiano. Se a greve vingar, vai prejudicar as emissoras de tevê e a tabela do campeonato pelo restante da temporada.

O futebol italiano viveu em 2006 um escândalo envolvendo a manipulação de resultados, que acabou rebaixando a então campeã Juventus, e a federação de futebol acaba de passar por mudanças após a eliminação da seleção da Itália na primeira fase da Copa do Mundo.

O sindicato dos jogadores ameaçou várias vezes fazer greve nos últimos tempos, por uma série de questões, mas acabou recuando todas as vezes, em algumas delas chegando a um acordo com os dirigentes esportivos.

Desta vez, a motivação para parar o campeonato por causa de uma complexa questão contratual é maior.

"Definitivamente, vai haver uma greve", disse Oddo, membro da associação, campeão mundial em 2006 e atual reserva do Milan.

"A greve é contra a falta de um novo contrato coletivo, mas também pelo fato de que nós jogadores sentimos que somos tratados como objetos."