Casa da mãe de jogador irlandês é atacada com bombas caseiras

segunda-feira, 20 de setembro de 2010 17:19 BRT
 

BELFAST (Reuters) - A casa da mãe do jogador irlandês Chris Baird, do Fulham e da seleção da Irlanda do Norte, foi atacada no domingo com bombas de gasolina, e a polícia disse nesta segunda-feira que está investigando se o ataque teve motivações sectárias.

A mãe e outros familiares do jogador escaparam sem ferimentos quando o artifício explodiu diante da janela da casa dela em Rasharkin.

Ataques de grupos nacionalistas separatistas que buscam acabar com o controle britânico na Irlanda do Norte estão no nível mais alto desde que um acordo de paz, em 1998, encerrou três décadas de conflito que matou mais de 3.600 pessoas.

Os ataques geralmente causam retaliação de grupos de maioria protestante.

Daithi McKay, integrante do partido nacionalista Sinn Fein na Assembleia da Irlanda do Norte, disse que a família de Baird foi atacada por ser católica.

"A família não está envolvida em nada político, e as pessoas estão chocadas e muito indignadas", declarou McKay.

(Reportagem de Ian Graham)