Brasil planeja conquistar medalhas em 13 esportes em 2016

segunda-feira, 20 de setembro de 2010 17:22 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil espera aumentar de oito para 13 o número de modalidades esportivas em que conquistará medalhas quando receber os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, com o objetivo de ficar entre os 10 países com o maior número de pódios, independentemente da posição no quadro de medalhas.

A meta de desempenho foi anunciada pelo presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante solenidade em Brasília para a assinatura da Medida Provisória do Esporte de Alto Rendimento, que visa melhorar a estrutura oferecida aos atletas do país com vistas aos Jogos Olímpicos.

"A conquista do Rio 2016 impõe a todos um desafio ainda maior, e por isso o COB já está direcionando o trabalho diretamente no aprimoramento das condições de preparação de atletas e equipes com chances reais de conquistar medalhas em 2016", disse Nuzman em discurso. "Estamos trabalhando para ficar entre os dez primeiros países no número total de medalhas no Rio 2016", acrescentou.

A melhor participação brasileira na história dos Jogos Olímpicos foi em Atenas-2004, quando o país conquistou 10 medalhas -- cinco de ouro, duas de prata e três de bronze --e terminou em 16o lugar no quadro de medalhas oficial, que ordena os países de acordo com o número de medalhas de ouro.

No total de medalhas, o Brasil teve seu melhor desempenho nos Jogos de Pequim-2008, com 15 pódios -- três de ouro, quatro de prata e oito de bronze. No entanto, como foram apenas três ouros, o país ficou em 23o na classificação final.

O Brasil conquistou na China medalhas no Atletismo, Natação, Voleibol, Futebol, Vela, Vôlei de Praia, Tawkwondo e Judô, entre as 33 modalidades disputadas. O COB não informou quais seriam os outros esportes que estão no planejamento para a conquista de medalhas quando o Brasil receber pela primeira vez uma edição dos Jogos Olímpicos.

De acordo com o superintendente executivo de esportes do comitê, Marcus Vinícius Freire, alguns atletas e equipes já vêm recebendo acompanhamento individualizado de olho nos Jogos de 2016.

"Nosso foco será a conquista de medalhas em 2016. O trabalho de base e de desenvolvimento das modalidades continuará sendo feito pelas respectivas Confederações Brasileiras Olímpicas", disse.