Para Alonso, não há recompensa sem sofrimento

quarta-feira, 6 de outubro de 2010 16:46 BRT
 

Por Alan Baldwin

SUZUKA, Japão (Reuters) - O piloto espanhol Fernando Alonso alertou à equipe Ferrari que não existe recompensa sem sofrimento enquanto se prepara para tentar uma terceira vitória seguida e a liderança do Mundial de Fórmula 1 no GP do Japão do fim de semana.

Alonso recuperou terreno nas últimas provas e voltou à luta pelo título após vencer na Itália e em Cingapura. Outra vitória no circuito de Suzuka, no domingo, o colocaria na primeira posição do campeonato -- atualmente liderado por Mark Webber, da Red Bull -- em um momento crítico da temporada.

No entanto, qualquer falta de sorte numa disputa entre cinco pilotos separados pelo equivalente de pontos que se recebe com uma única vitória, pode arruinar tudo.

"Sei que a parte mais difícil ainda está por vir", disse Alonso ao site da equipe Ferrari.

"Agora começa a ficar sério, vamos passar por algum sofrimento e esse é o momento para que todos deem o seu máximo, sem nenhum passo atrás", acrescentou o espanhol, que venceu três provas seguidas pela primeira vez durante a campanha pelo título mundial de 2006 com a Renault.

Alonso, que já venceu duas vezes no Japão com a Renault, se mostrou otimista, mas também ressaltou a necessidade de ficar 100 por cento concentrado.

"Muitas vezes este ano vimos que a situação pode mudar rapidamente, qualquer coisa pode acontecer. O certo é que se algum dos cinco (candidatos) der um passo em falso, ficará mais difícil para ele."

Caso o circuito da Coreia do Sul não seja aprovado em sua inspeção final na semana que vem, restarão apenas duas corridas depois do Japão, o que será um grande incentivo para quem estiver à frente no campeonato.

 
<p>Fernando Alonso, no circuito Suzuka antes do GP do Jap&atilde;o. O piloto espanhol alertou &agrave; equipe Ferrari que n&atilde;o existe recompensa sem sofrimento enquanto se prepara para tentar uma terceira vit&oacute;ria seguida e a lideran&ccedil;a do Mundial de F&oacute;rmula 1 no GP do Jap&atilde;o do fim de semana. 07/10/2010 REUTERS/Toru Hanai</p>