Caos volta a reinar nos Jogos da Commonwealth da Índia

quinta-feira, 7 de outubro de 2010 17:40 BRT
 

Por Nick Mulvenney

NOVA DÉLHI (Reuters) - O caos voltou a imperar nesta quinta-feira nos Jogos da Commonwealth, disputados em Nova Délhi, quando, três horas depois de vencer a prova dos 100 metros rasos, a australiana Sally Pearson foi desclassificada por ter queimado a largada.

A trapalhada no estádio Jawarharlal Nehru soma-se a dois outros constrangimentos para os organizadores no quinto dia da competição: uma piscina que pode estar deixando os nadadores doentes, e o entupimento de esgotos da vila de alojamento por causa de preservativos jogados pelos atletas.

Pearson já se preparava para receber a medalha quando surgiu a notícia de que o resultado estava "suspenso" à espera de um recurso da Inglaterra, cuja atleta Laura Turner também foi eliminada por queimar a largada.

O recurso inglês foi acatado, e a nigeriana Osayemi Oludamola foi proclamada campeã. A Austrália ainda recorreu, em vão.

Mesmo sem o ouro de Pearson, a Austrália continua liderando com folga o quadro de medalhas, com 32 ouros, contra 14 da anfitriã Índia. A Inglaterra vem em terceiro, com 12 ouros, um a mais que o Canadá. O evento reúne países ligados historicamente pela colonização britânica.

Na ausência dos melhores velocistas da Commonwealth (comunidade de ex-repúblicas britânicas) -- como o jamaicano recordista mundial Usain Bolt --, Lerone Clarke, também da Jamaica, teve uma vitória tranquila na prova masculina dos 100 metros com o tempo de 10s12, o segundo pior de um vencedor no evento desde 1974.

QUALIDADE DA ÁGUA

No começo do dia, a Inglaterra disse ter recebido garantias dos organizadores a respeito da boa qualidade da água na piscina de Nova Délhi, onde vários nadadores adoeceram.   Continuação...

 
<p>Australiana Sally Pearson foi desclassificada ap&oacute;s vencer a prova dos 100 metros rasos por ter queimado a largada durante os Jogos da Commonwealth, em Nova D&eacute;lhi. REUTERS/Suzanne Plunkett</p>