Rio lança "legadômetro" dos Jogos de 2016

sexta-feira, 8 de outubro de 2010 14:17 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A qualidade dos projetos desenvolvidos no Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos de 2016 vai ser medida por um novo instrumento criado pela prefeitura batizado de "legadômetro".

O "legadômetro" vai usar 4 critérios de avaliação para cada um dos projetos para avaliar seu impacto nas áreas de transporte, infraestrutura urbana, ambiental e desenvolvimento social, disse nesta sexta-feira o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

O impacto de cada obra será analisa pelo "legadômetro" sob o aspecto econômico, urbanístico, social e ambiental. Um comissão foi montada através de um decreto para avaliar a qualidade dos projetos

O novo instrumento tem uma escala que varia de 1 a 5, sendo que o primeiro patamar representa um projeto com impacto negativo, ao passo que o nível mais alto significa que a obra terá impacto positivo durante os Jogos e no longo prazo.

"É um instrumento de constrangimento. Todos os projetos serão avaliados pelo 'legadômetro'. É preciso se ter clareza sobre aquilo que vale a pena para a cidade", disse Paes a jornalistas.

"Se ficar no vermelho (o nível do legadômetro) vamos ter que repensar, melhorar o projeto. Trata-se de uma reflexão com relação à cidade", acrescentou o prefeito durante um balanço sobre o primeiro ano de preparação da cidade para a Olimpíada. O próximo balanço sobre as obras será feito em junho de 2011.

A prefeitura já iniciou obras e licitações para obras de infraestrutura urbana, viária, corredores de tráfego, além de atuações nas áreas social e ambiental, de acordo com o prefeito.

"É uma iniciativa extremamente positiva para mostrar à população o andamento das obras e os benefícios que vão ter, além das próprias obras civis", avaliou o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e chefe da organização dos Jogos, Carlos Arthur Nuzman.

Paes estiam que em 2011 serão gastos 2,6 bilhões de reais nas obras para os Jogos de 2016. "São recursos do tesouro federal, municipal e financiamentos", disse o prefeito.

O Rio de Janeiro derrotou Chicago, Madri e Tóquio na eleição do Comitê Olímpico Internacional em outubro de 2009 para ser eleita a cidade-sede dos Jogos de 2016. Londres será o palco dos Jogos de 2012.

(Por Rodrigo Viga Gaier)