10 de Outubro de 2010 / às 14:10 / em 7 anos

Vettel vence GP do Japão e lidera dobradinha da Red Bull

Por Alan Baldwin

<p>Sebastian Vettel venceu o GP do Jap&atilde;o de F&oacute;rmula 1, neste domingo, e liderou a dobradinha da Red Bull com Mark Webber em segundo, que ampliou a lideran&ccedil;a no campeonato para 14 pontos com apenas tr&ecirc;s corridas restando para o final da temporada. REUTERS/Vivek Prakash</p>

SUZUKA, Japão, 10 de outubro (Reuters) - Sebastian Vettel venceu o GP do Japão de Fórmula 1, neste domingo, e liderou a dobradinha da Red Bull com Mark Webber em segundo, que ampliou a liderança no campeonato para 14 pontos com apenas três corridas restando para o final da temporada.

O alemão largou na pole, que ele havia garantido algumas horas mais cedo, e venceu a prova confortavelmente, apesar de levar a bandeira quadriculada apenas 0,9 segundos na frente do australiano, pelo segundo ano consecutivo.

“Estou muito, muito feliz e já estava na hora,” disse Vettel, depois de jogar a champanhe dos vencedores no desenhista da Red Bull, Adrian Newey, em sua primeira vitória desde o GP de Valência, em junho.

Fernando Alonso, da Ferrari, vencedor das duas provas anteriores, terminou em terceiro sem nunca parecer ameaçar os dois líderes.

Atual campeão mundial, Jenson Button, da McLaren, um dos cinco pilotos que brigam pelo título, apostou ao começar a corrida com pneus mais duros que os demais, mas não teve retorno e terminou em quarto.

Seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, ficou em quinto em uma corrida que foi um duro golpe nas chances dos dois em relação ao campeonato.

Webber agora tem 220 pontos, enquanto Alonso e Vettel estão com 206, com o espanhol bicampeão mundial tendo vencido quatro provas e o alemão, três.

“É a primeira vez que venço um GP pela segunda vez, então, acho que tenho de me apaixonar por esta pista,” disse Vettel, quando foi informado que apenas dois outros pilotos venceram seguidamente em Suzuka--Mika Hakkinen e Michael Schumacher.

FORMAÇÃO FINAL

Logo na largada, Webber foi ultrapassado por Robert Kubica, da Renault, e perdeu o segundo lugar, mas recuperou a posição quando o polonês perdeu a roda direita traseira de seu carro na terceira volta.

“Foi um bom dia para mim,” declarou Webber. “Provavelmente, seria difícil vencer a corrida, a menos que conseguisse a ponta na largada.”

“Esta é uma bela pista, mas ela oferece basicamente uma formação final. Tanto eu quanto Sebastian apenas seguimos um ao outro e é muito difícil de se aproximar.”

Hamilton, que começou com a punição da perda de cinco posições no grid em um final de semana em que muita coisa deu errado, caiu para o quarto lugar na classificação geral com 192 pontos, com suas esperanças de conquistar o título enfraquecendo.

O tom da tarde pareceu definido para o britânico quando ele participou da volta de apresentação dos pilotos em um carro com três rodas, enquanto Webber e Vettel passavam por ele a bordo de Rolls Royces.

“Fiquei feliz de terminar a corrida,” disse o campeão de 2008, chateado. “Perdi a terceira marcha quando estava me recuperando. Foi difícil para o time. Talvez seja um sinal.”

Button caiu para a quinta colocação geral, com 189 pontos e com apenas três provas para tirar a diferença de 31 pontos, se o britânico se tornar o primeiro piloto desde 1957 a vencer dois títulos seguidos por equipes diferentes.

Esta foi a terceira dobradinha da Red Bull em 16 corridas. A equipe lidera o campeonato de construtores com 426 pontos, enquanto a McLaren tem 381.

CONFUSÃO

Em uma emocionante corrida em um dia ensolarado depois das fortes chuvas que obrigaram os organizadores a realizar o treino classificatório no próprio dia da corrida, o safety car precisou ficar por cinco voltas na pista depois da confusão logo na largada.

O russo Vitaly Petrov, da Renault, bateu no muro de proteção depois de colidir com Nico Hulkenber, da Williams, enquanto o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, se enroscou com o italiano Vitantonio Liuzzi, da Force India.

Os ficais puniram Petrov com a perda de cinco posições no grid da próxima corrida.

Atrás dos líderes, o heptacampeão Schumacher, da Mercedes, terminou em sexto depois de brigar por posição com seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, que acabou batendo.

Kamui Kobayashi, da Sauber, fez a alegria dos torcedores, terminando em sétimo, depois de uma corrida agressiva em que ultrapassou uma série de rivais da 14a colocação no grid.

O alemão Nick Heidfeld marcou mais dois pontos para a equipe, com o brasileiro Rubens Barrichello, da Williams, terminando em nono e o suíço Sebastian Buemi, da Toro Rosso, ficando com o último ponto.

O finlandês Heikki Kovalainen garantiu para a Lotus a sua melhor posição numa corrida, e a melhor para um time novo, com o 12o lugar.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below