10 de Outubro de 2010 / às 15:55 / em 7 anos

Hamilton termina prova mas quer esquecer GP do Japão

Por Alan Baldwin

<p>Lewis Hamilton, da McLaren, ap&oacute;s treino classificat&oacute;rio do Grande Pr&ecirc;mio do Jap&atilde;o no circuito de Suzuka neste domingo. REUTERS/Vivek Prakash</p>

SUZUKA (Reuters) - Lewis Hamilton, esperança da McLaren na briga pelo título da Fórmula 1, estava feliz por deixar o pesadelo do GP do Japão para trás, neste domingo.

A única coisa que pareceu dar certo para o campeão de 2008, que terminou em quinto em Suzuka e caiu para o quarto lugar na classificação geral, é que ele não abandonou a prova.

Depois das três corridas em quatro que ele não conseguiu terminar, o britânico chegou a Suzuka otimista de que a roda da fortuna estava prestes a virar para o seu lado. Mas essa foi uma falsa esperança.

Em vez disso, Hamilton bateu no treino livre de sexta-feira e não conseguiu terminar uma série de voltas.

A sessão de sábado foi interrompida pela chuva e ele recebeu a punição de perder cinco posições no grid de largada por ter trocado a caixa de câmbio depois que um problema foi detectado tarde demais.

Ele estava com uma infecção no ouvido e teve de participar da parada dos pilotos a bordo de um Messerschmitt de três rodas, de 1950, enquanto seus rivais acenavam para o público em Rolls Royces e Ferraris.

“Aquilo foi ridículo”, disse ele.

Então, sua caixa de câmbio que foi trocada passou a dar problemas.

“Eu, definitivamente, diria que este é um final de semana para esquecer”, declarou Hamilton a repórteres, enquanto seus rivais da Red Bull celebravam a dobradinha.

“Provavelmente, este foi um dos piores finais de semana que eu consigo lembrar.”

<p>Lewis Hamilton, da McLaren, ap&oacute;s finalizar circuito de Suzuka no Grande Pr&ecirc;mio do Jap&atilde;o neste domingo. REUTERS/Vivek Prakash</p>

UM POUCO DE AZAR

“Não terminar a corrida nas anteriores foi, talvez, um pouco pior, mas em termos de má sorte no geral, esta foi bem azarada”, acrescentou Hamilton.

“Não posso imaginar um final de semana com mais problemas, para ser honesto.”

Hamilton disse que perdeu a terceira marcha durante a corrida e teve de pilotar usando da quarta para a sétima marcha apenas.

Perguntado sobre o campeonato, ele simplesmente respondeu: “Não faço ideia, não parece bom.”

Hamilton está agora 28 pontos atrás do australiano Mark Webber, da Red Bull, com apenas três corridas para o final da temporada. Enquanto ele ainda tem chances matemáticas para virar o jogo, e qualquer coisa é possível em uma temporada tão disputada, ele sabia que suas esperanças estão se acabando.

“Estou apenas agradecido e feliz de pelo menos ter chegado ao final da corrida,” comentou. “É primeira vez que completo uma prova em muito tempo.”

“Você tem de tentar e se manter otimista, mas, para ser sincero, não achei que fosse conseguir. O carro estava fazendo muito barulho e eu apenas mantive meus dedos cruzados e tentei não trocar muitas marchas”

“Ainda há três provas a serem disputadas e 75 pontos disponíveis, mas você sabe que esses rapazes continuam a marcar pontos constantemente. Será muito difícil, mas vamos continuar pressionando.”

Num raro momento de boas notícias, Martin Whitmarsh, chefe da equipe, disse que os problemas com a caixa de câmbio não incorrerá em outra punição com a perda de cinco posições para a próxima corrida na Coreia do Sul.

“Não será um problema para a próxima corrida. Levamos a punição para esta corrida, então, temos uma troca de caixa de câmbio livre para a próxima corrida”, disse aos repórteres.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below