Sochi vai receber GP da Rússia de F1 a partir de 2014

quinta-feira, 14 de outubro de 2010 10:14 BRT
 

SOCHI, Rússia (Reuters) - A cidade de Sochi vai receber o Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1 entre 2014 e 2020, anunciou o primeiro-ministro Vladimir Putin nesta quinta- feira após assinar um acordo com o empresário Bernie Ecclestone.

O primeiro GP da Rússia, no entanto, pode ser adiado se a corrida afetar de alguma forma os preparativos para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, também em Sochi.

"Chegamos a um acordo com o principal sócio da Fórmula 1", disse Putin a líderes empresariais reunidos em um hotel na cidade.

Se necessário, a primeira corrida no resort turístico no Mar Negro pode ser adiada por um ano, de acordo com o vice-primeiro-ministro, Dmitry Kozak.

A entrada da Rússia é o mais recente acréscimo no calendário da F1, que no ano que vem já terá o número recorde de 20 corridas. A Índia fará sua estreia em 2011, após a entrada da Coreia do Sul este ano.

O retorno aos Estados Unidos, com um Grande Prêmio em Austin, no Texas, está previsto para 2012.

Ecclestone tem dito que 20 corridas é provavelmente o limite para uma temporada, o que significa que algumas provas na Europa podem perder espaço. No entanto, o dirigente já brincou sobre um calendário mais amplo.

"Não estamos tirando nada. Estamos nos preparando para 25", disse ele em abril, antes da divulgação do calendário de 2011.

Em julho, Ecclestone disse que a Fórmula 1 precisava estar na Rússia mais do que em qualquer outro país candidato a receber um GP.

A Rússia tem este ano seu primeiro piloto na F1, Vitaly Petrov, da Renault. No entanto, o lugar dele no grid de 2011 ainda não está confirmado.

(Reportagem de Gennady Fyodorov e Alan Baldwin)

 
<p>Empres&aacute;rio Bernie Ecclestone da F&oacute;rmula 1 participa de cerim&ocirc;nia para Sochi. A cidade de Sochi vai receber o GP da R&uacute;ssia entre 2014 e 2020, anunciou o primeiro-ministro Vladimir Putin nesta quinta-feira. 14/10/2010 REUTERS/Sergei Karpukhin</p>