Novo técnico do Liverpool quer tempo para arrumar time

sábado, 16 de outubro de 2010 12:32 BRT
 

Por Sonia Oxley

LIVERPOOL (Reuters) - Os problemas do Liverpool dentro de campo não podem mais ser eclipsados pelo drama nos vestiários, e o técnico Roy Hodgson espera que os novos donos do clube lhe deem tempo para consertar um time que já estava desmoronando quando ele assumiu.

A venda para o New England Sports Ventures (NESV) na sexta-feira colocou fim a meses de incerteza, deixando Hodgson e seus jogadores em condições de encerrar a má fase que levou o clube 18 vezes campeão da liga inglesa à zona de rebaixamento.

Após uma derrota de 2x1 para o Blackpool quinze dias atrás, os torcedores pediram a ex-jogador e ex-treinador Kenny Dalglish que substituísse Hodgson, mas o atual técnico clamou por paciência por estar a somente sete jogos no cargo.

Esse hiato pode acabar logo, já que a próxima partida do Liverpool no domingo será contra o Everton na casa do adversário, onde não somente os pontos mas o orgulho estão em jogo.

Hodgson espera uma partida "festiva" e "disputada", pois o Everton está somente uma colocação acima de seus arquirrivais na tabela, e disse que não há cura rápida para os males atuais de seu time.

"É triste quando, depois de um início ruim de seis ou sete jogos, as pessoas pensam que a solução é achar alguém com uma varinha mágica - todos sabemos que essa solução não existe," disse ele em coletiva de imprensa.

"Sei que posso dar a volta por cima, mas preciso de apoio e paciência e tempo para isso."

TAREFA DIFÍCIL

Quando Hodgson assumiu em julho no lugar de Rafa Benitez, o clube pentacampeão europeu já sofria uma temporada medíocre para seus padrões, terminando em sétimo e ficando de fora da prestigiosa e lucrativa Liga dos Campeões.

Ele espera que os novos proprietários lhe dêem algum dinheiro para comprar jogadores na próxima pré-temporada, mas nesse intervalo precisa extrair o melhor de seus jogadores, como o atacante Fernando Torres, que perdeu a confiança e não tem feito gols.