Ronney diz que deseja deixar Manchester para "ganhar títulos"

quarta-feira, 20 de outubro de 2010 17:26 BRST
 

Por Tom Pilcher

LONDRES (Reuters) - Wayne Rooney afirmou nesta quarta-feira que a principal razão de ter dito ao técnico Alex Ferguson que deseja deixar o Manchester United é que o clube não deu garantias de que continuará atraindo jogadores de ponta no futuro.

"Me encontrei na semana passada com David Gill (diretor-executivo do clube) e ele não me deu qualquer garantia sobre o futuro do time", afirmou o atacante da Inglaterra em comunicado. "Eu então disse a ele que não assinaria um novo contrato".

"Para mim o que importa é ganhar títulos, como sempre foi nesse clube sob comando do Sir Alex", acrescentou.

Em uma entrevista coletiva na terça-feira, Ferguson anunciou que Rooney queria deixar o Manchester, e comentou sobre sua surpresa com a decisão do jogador.

O Manchester tem dívidas acumuladas de 522 milhões de libras (820 milhões de dólares) e a torcida está insatisfeita com os proprietários norte-americanos do clube, a família Glazer, que não investiu em novos reforços ultimamente.

Se não houver qualquer movimentação na janela de transferências de janeiro, a pressão dos torcedores aumentará para que o clube seja vendido, assim como aconteceu com o Liverpool na semana passada.

Apesar de "dificuldades recentes" e de reportagens dando conta de desentendimentos no relacionamento entre Rooney e Ferguson, o atacante repetiu seu respeito pelo treinador.

"Sei que sempre vou estar em grande dívida com o Sir Alex Ferguson. Ele é um grande treinador e mentor, que me ajudou e me apoiou desde o dia que me contratou do Everton, quando eu tinha apenas 18 anos", disse Rooney, que tem contrato com o clube até junho de 2012.

Rooney marcou apenas um gol pelo Manchester nesta temporada, de pênalti, e suas atuações têm sido criticadas, ao mesmo tempo em que sua vida pessoal passou a fazer parte constantemente dos tablóides britânicos.