África do Sul ameaça proibir vuvuzela nos estádios de futebol

sexta-feira, 22 de outubro de 2010 13:35 BRST
 

Por Mark Gleeson

JOHANNESBURGO (Reuters) - As vuvuzelas podem ser proibidas nos estádios de futebol sul-africanos se os torcedores do clube mais popular do país, o Kaizer Chiefs, não melhorarem seu comportamento, disseram autoridades.

O Kaizer Chiefs recebeu uma multa recorde de 500 mil rands (72.130 dólares), suspensa por 12 meses, e seu presidente foi obrigado a pedir desculpas publicamente depois de torcedores terem atirado duas vuvuzelas e um repolho no gramado durante uma partida recente, contra o Moroka Swallows.

"Se as vuvuzelas continuarem sendo usadas como mísseis, elas podem ser proibidas nas partidas da Primeira Liga", afirmou o promotor da liga, Zola Majavu, em coletiva de imprensa.

"Se um torcedor dos Chiefs jogar um pedaço de pão que seja no campo, os Chiefs vão perder 500 mil rands."

O clube, cujos torcedores receberam os créditos por terem tornado as barulhentas vuvuzelas um artigo popular na cultura futebolística sul-africana, teve de pagar uma multa de 21 mil rands pela audiência disciplinar e recebeu instruções para realizar uma coletiva de imprensa e denunciar o mau comportamento de seus torcedores.

"Pedimos que ajudem a identificar os maus elementos, que têm a intenção de causar problemas. Assim que eles forem identificados, pretendemos colocá-los em uma lista negra", afirmou o presidente do clube, Kaizer Motaung, em uma coletiva de imprensa realizada na quinta-feira.

Nos últimos anos, torcedores sul-africanos começaram a levar pães e repolhos aos campos, comendo-os em frente às câmeras de televisão para simbolizar que estavam "comendo" seus adversários.

 
<p>Torcedor com vuvuzela durante a Copa do Mundo na &Aacute;frica do Sul. As vuvuzelas podem ser proibidas nos est&aacute;dios de futebol sul-africanos se os torcedores do clube mais popular do pa&iacute;s, o Kaizer Chiefs, n&atilde;o melhorarem seu comportamento, disseram autoridades. 02/07/2010 REUTERS/Mike Hutchings</p>