Ingressos grátis provocam problemas no GP Coreia do Sul

sábado, 23 de outubro de 2010 13:55 BRST
 

YEONGAM, Coreia do Sul (Reuters) - Uma estratégia do Grande Prêmio da Coreia do Sul para gerar mais interesse na população usando ingressos grátis causou constrangimento para os organizadores e deixou torcedores do lado de fora do circuito.

Centenas, incluindo crianças em idade escolar, foram impedidos de entrar no circuito no sábado quando os organizadores se recusaram a permitir o acesso de fãs com ingressos gratuitos concedidos pela província de Jeolla do Sul.

"Estou muito irritado, pois todos estão dizendo algo diferente", disse Lee Pyong-ho, de 63 anos, insistindo que o seu grupo não teria viajado da cidade vizinha de Mokpo se não fosse os ingressos gratuitos.

Lee recebeu ingressos da província que, sem consultar os organizadores, emitiu as entradas grátis na esperança de aumentar o interesse pelo evento.

Ainda que alguns fãs tenham experimentado pela primeira vez a Fórmula 1 ao ver os pilotos correndo na pista de frente para o oceano, outros torcedores ainda estavam tendo dificuldades para descobrir se poderiam ter descontos por necessidades especiais, como conseguir comidas e bebidas ou como encontrar banheiros no circuito que não foi completamente construído.

O circuito, que está na província de Jeolla do Sul, até a semana passada gerava dúvidas se estaria dentro dos padrões exigidos pela F1. O governo da província espera que a corrida revitalize a região e melhore a imagem do país como um destino para negócios e turismo.

"Isto é muito embaraçoso", disse um executivo da empresa que organizou a corrida, a Korea Auto Valley Operation. "Nós não fomos avisados que a província iria fazer isso (distribuir ingressos grátis) até ontem e pensamos que eles iriam desistir da ideia."

Representantes da província de Jeolla do Sul não retornaram as ligações da reportagem para comentar o caso.

As vendas de ingressos para os 120 mil lugares estavam abaixo do esperado apesar das expectativas da empresa de vender até 90 por cento. A forte chuva prevista para o domingo pode prejudicar ainda mais a presença dos torcedores na corrida principal.

(Reportagem de Jack Kim)