Equipes acreditam que título da F1 será decidido só em Abu Dhabi

segunda-feira, 25 de outubro de 2010 13:41 BRST
 

Por Alan Baldwin

SEUL (Reuters) - Fernando Alonso pode conquistar seu terceiro título mundial de Fórmula 1 no Brasil na próxima semana, mas nem a Ferrari nem seus rivais esperam que a prova em Interlagos defina o campeonato, após um fim de semana na Coreia do Sul em que a sorte foi mais importante do que a estratégia.

Apesar de o espanhol ter conquistado seus dois títulos em São Paulo, com a Renault, e de os últimos cinco Mundiais terem sido decididos em Interlagos, a disputa deste ano deve ter um final emocionante em Abu Dhabi, uma semana depois.

"Creio que este campeonato ficará em aberto até a última volta em Abu Dhabi", disse o chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, após a corrida de domingo.

Ambos os seus pilotos, o australiano Mark Webber e o alemão Sebastian Vettel, abandonaram a prova no novo circuito de Yeongam, localizado cerca de 400 quilômetros a sudoeste da capital Seul.

"Ainda há apenas uma corrida entre Sebastian, em quarto (lugar no Mundial) e Alonso, na liderança", afirmou. "E quantas vezes vimos o campeonato deste ano ir e vir? É impossível ter uma bola de cristal e prever o que acontecerá no Brasil e em Abu Dhabi."

O chefe da equipe Ferrari, Stefano Domenicali, também espera uma briga dura pelo título nas últimas duas corridas, rejeitando a ideia de que mais uma vitória no Brasil seja o suficiente para Alonso.

"Não creio, para ser honesto. Eu adoraria se você estivesse certo, mas não acho", afirmou.

Martin Whitmarsh, da McLaren, concorda: "O Brasil é um grande circuito e sempre produz uma grande corrida, mas há poucas dúvidas agora de que a decisão do campeonato será em Abu Dhabi."

Com a vitória na Coreia, Alonso tem 11 pontos a mais do que Webber, que venceu no Brasil no ano passado. Lewis Hamilton, da McLaren, está em terceiro, 21 pontos atrás do líder, enquanto Vettel está quatro pontos atrás. Todos estão separados por no máximo 25 pontos, a pontuação recebida pelo vencedor de cada prova.

O atual campeão mundial, Jenson Button, continua com chances matemáticas, mas 42 pontos atrás de Alonso.

 
<p>O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, comemora sua vit&oacute;ria no GP da Coreia do Sul, no domingo. REUTERS/Bazuki Muhammad</p>