Votação da Copa do Mundo acontecerá como planejado, diz Blatter

sexta-feira, 29 de outubro de 2010 14:36 BRST
 

Por Brian Homewood

ZURIQUE (Reuters) - A Fifa vai seguir adiante com o processo de votação para a escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 22, apesar das acusações de corrupção e fraude que atingiram o processo.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse nesta sexta-feira que nunca foi considerada a opção de adiar a votação, e acrescentou que a decisão será tomada por apenas 22 eleitores se os dois membros do comitê executivo da Fifa que foram suspensos provisoriamente não tiverem sido reintegrados até lá.

"Se as pessoas forem suspensas, elas não serão reintegradas", disse.

Blatter admitiu que a decisão de realizar as duas votações para as sedes de 2018 e 2022 no mesmo dia era provavelmente um erro.

"Já disse que assumo a responsabilidade, e acho que não foi a forma certa de se fazer", disse Blatter em entrevista coletiva no encerramento de uma reunião de dois dias do comitê executivo da Fifa.

"Agora estamos numa situação em que temos que avançar. Não tenho certeza se foi a melhor decisão."

Na semana passada, a Fifa suspendeu provisoriamente dois membros de seu comitê executivo depois de acusações de que puseram seus votos à venda a jornalistas disfarçados, que realizavam uma reportagem para um jornal britânico.

A Fifa também está investigando acusações de troca de votos entre as propostas de Espanha e Portugal, candidatos a realizar em conjunto a Copa do Mundo de 2018, e o Catar, que pretende sediar a competição em 2022, para manipular o processo de votação.

(Reportagem adicional de Mike Collett)