Federer apoia planos para reduzir temporada de tênis

terça-feira, 9 de novembro de 2010 16:46 BRST
 

Por John Irish

PARIS (Reuters) - O tenista suíço Roger Federer declarou nesta terça-feira seu apoio aos pedidos por uma redução no calendário de partidas para evitar o esgotamento físico dos jogadores durante a temporada.

O espanhol Rafael Nadal, número um do mundo, e o principal tenista francês, Jo-Wilfried Tsonga, são alguns dos nomes mais importantes que não disputarão o Masters de Paris esta semana por lesão. Nadal já disse em várias ocasiões que a temporada de tênis é muito longa.

"Acredito que é hora de mudarmos um pouco para que tenhamos um verdadeiro recesso após a temporada", disse Federer, que nunca superou as quartas de final em Paris.

A Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) vai finalizar suas propostas de calendário para as temporadas 2012 e 2013 numa série de reuniões que acontecerão em Londres durante o ATP Finals, torneio que encerra a temporada, este mês.

O órgão que comanda o tênis masculino está buscando uma "maneira coerente" de reduzir o calendário da modalidade.

"Quatro semanas simplesmente não é suficiente para uma pós-temporada", afirmou Federer. "Seis semanas acredito que seja muito melhor, já que você pode tirar duas semanas de folga... treinar três ou quatro semanas, que é muito para nós em nosso mundo."

Vários dos principais tenistas do circuito estão exigindo uma revisão da organização do calendário, entre eles o número três do mundo, Novak Djokovic, que, assim como Nadal, é integrante do Conselho de Jogadores.

Federer, que enfrentará o francês Richard Gasquet na quarta-feira pela segunda rodada do Masters de Paris, destacou que esta ideia vai ao encontro dos "interesses" dos torneios, que geralmente são prejudicados por muitos abandonos até o final do ano.