Custo do parque aquático de Londres-2012 volta a subir

terça-feira, 9 de novembro de 2010 17:47 BRST
 

Por Avril Ormsby

LONDRES (Reuters) - O custo do parque aquático dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 subiu, mas cortes feitos em outras partes devem resultar numa economia de até 500 milhões de libras (808 milhões de dólares), de acordo com dados do governo divulgados nesta terça-feira.

O centro aquático em forma de onda, desenhado por Zaha Hadid, deve precisar de 11 milhões de libras adicionais para a resolução de problemas no teto e para cumprir as exigências de temperatura do local, segundo os últimos números informados pelos organizadores.

O custo tem aumentado com frequência desde a estimativa original de 75 milhões de libras, e agora chega a 268 milhões de libras.

Mas o orçamento total dos Jogos deve ficar dentro dos 9,3 bilhões de libras, dos quais 7,23 bilhões sairão dos cofres da Autoridade Pública Olímpica (ODA), o órgão do governo responsável pela execução das obras.

"A ODA continuou reduzindo os custos, apesar de esse ter sido o ano mais complexo em termos de construção", disse o ministro da Olimpíada, Hugh Robertson.

Desde 2007, a ODA já economizou 750 milhões de libras em relação ao orçamento inicial, incluindo 29 milhões no último trimestre. Parte da economia veio com a decisão dos organizadores de abandonar o projeto de um arco de 7 milhões de libras sobre o estádio olímpico.

Apesar das economias, o custo dos Jogos ficará bem acima dos 2,4 bilhões de libras estimados inicialmente quando Londres foi escolhida para realizar os Jogos.