Alonso rejeita polêmica de "título sujo" em Abu Dhabi

quinta-feira, 11 de novembro de 2010 13:30 BRST
 

Por Alan Baldwin

ABU DHABI (Reuters) - O líder do Mundial de pilotos da Fórmula 1, Fernando Alonso, deu pouca importância nesta quinta-feira para indicações de que ele pode conquistar, no fim de semana, um título manchado pelo que ocorreu durante a temporada.

O espanhol da Ferrari também não se alongou quanto à possibilidade de perder o terceiro título de sua carreira pelo mesmo tipo de jogo de equipe que o ajudou a ter, atualmente, oito pontos de vantagem sobre o australiano Mark Webber, da Red Bull.

Durante a concorrida entrevista coletiva ao lado dos concorrentes pelo título que transformaram a prova de Abu Dhabi numa corrida sem precedentes, com quatro pilotos com chance de conquistar o troféu, Alonso não se martirizou pelo passado ou pelo futuro.

O espanhol venceu a prova da Alemanha, em julho, depois que o brasileiro Felipe Massa, seu companheiro de equipe, recebeu ordens da Ferrari para o deixar passar, uma manobra que garantiu a ele sete pontos a mais na classificação. Alonso foi perguntado sobre a validade do título se ele for obtido por uma diferença menor do que essa.

"Vencer por sete, um ou 25 (pontos) não é a coisa mais importante na minha mente agora", disse.

O piloto de 29 anos, que conquistou dois Mundiais com a Renault e será o tricampeão mais jovem da história se obter o campeonato nos Emirados Árabes Unidos, vai faturar o tri se finalizar a prova pelo menos na segunda colocação.

Se ele for terceiro e estiver atrás das duas Red Bulls, o espanhol só será campeão caso o alemão Sebastian Vettel vença a prova, com Mark Webber em segundo. Se essa situação ocorrer durante a prova, a Red Bull já indicou que gostaria que Vettel tomasse a atitude certa pela bem da equipe, mas recusou-se a dar ordens.

 
<p>L&iacute;der do Mundial de pilotos da F&oacute;rmula 1, Fernando Alonso, deu pouca import&acirc;ncia para indica&ccedil;&otilde;es de que pode conquistar um t&iacute;tulo manchado pelo que ocorreu durante a temporada. REUTERS/Caren Firouz</p>