Mano cita ascensão de rivais e prevê Copa América equilibrada

quinta-feira, 11 de novembro de 2010 21:00 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, acredita que a Copa América de 2011 será bastante equilibrada devido à evolução das seleções sul-americanas.

"Será a primeira oportunidade, depois da Copa do Mundo, de as seleções da América do Sul confirmarem que estão em ascensão. Daí prever jogos difíceis e muito disputados nesta Copa América", disse Mano, segundo o site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

De acordo com sorteio realizado na quinta-feira na Argentina, local da Copa América do ano que vem, o Brasil enfrentará Venezuela, Paraguai e Equador na primeira fase. No Grupo A estão Argentina, Colômbia, Japão e Bolívia, enquanto o Grupo C é formado por Uruguai, Chile, México e Peru.

"O Paraguai fez uma boa Copa do Mundo, confirmando o bom futebol que tinha exibido nas eliminatórias. A Venezuela progrediu muito, já de algum tempo, e o Equador, apesar de oscilar, tem no time jogadores com rodagem, inclusive campeões de Libertadores, o que dá muita personalidade e experiência", comentou Mano sobre os rivais brasileiros no torneio de julho.

Principais forças do continente, Brasil e Argentina foram eliminados nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, enquanto outros times da região mostraram evolução. O Uruguai chegou à quarta colocação, o Paraguai caiu nas quartas e o Chile foi até as oitavas de final, assim como o México.

"As seleções sul-americanas conseguiram um nível melhor de preparação, são formadas por jogadores que têm experiência internacional e não são mais times fáceis de ser batidos", disse o técnico brasileiro.

Cabeça-de-chave do Grupo B, o Brasil estreia contra a Venezuela (no dia 3 de julho, em La Plata), e depois enfrenta Paraguai (9 de julho, em Córdoba) e Equador (13 de julho, em Córdoba).

Será a primeira competição oficial de Mano Menezes como técnico da seleção. Ele substituiu Dunga após o Mundial.