Vettel faz exibição em Berlim para agradecer fãs

sábado, 27 de novembro de 2010 14:06 BRST
 

BERLIM (Reuters) - O novo campeão mundial de F1, Sebastian Vettel, agradou milhares de fãs neste sábado, quando queimou os pneus de sua Red Bull em uma demonstração diante do icônico Portão de Brandenburgo.

O alemão de 23 anos, que se tornou o mais jovem campeão da categoria ao vencer o Grande Prêmio de Abu Dhabi este mês, correu cerca de 500 metros pela avenida de três pistas Strasse des 17 Juni, no centro de Berlim. As temperaturas congelantes e uma neve suave não impediram que milhares de pessoas comparecessem ao espetáculo, recompensadas quando Vettel girou o carro em nuvens de borracha fumegante.

"Isto é muito especial. Nem sempre se tem a oportunidade de pilotar em frente ao Portão de Brandenburgo assim," declarou o piloto acenando para os fãs, separados da pista improvisada por barreiras e enormes sacos de areia.

Antes, Vettel havia dado autógrafos, tirado fotos com fãs e caminhado pela rua enquanto os alemães saudavam seu primeiro campeão de Fórmula 1 desde que Michael Schumacher conquistou o sétimo e último título em 2004.

"Esta avenida é muito estreita, tomara que haja espaço para virar no final. Tenho marcha a ré no carro, mas não deveria usá-la," disse Vettel, sorridente, usando casaco grosso e gorro de lã.

O evento, organizado de forma improvisada pela equipe, aconteceu poucas horas antes de Vettel correr com Schumacher na exibição Corrida dos Campeões, na cidade de Düsseldorf, no final da tarde de sábado.

"Não dormi muito nas duas últimas semanas," comentou Vettel, que também comemorou seu primeiro título na Red Bull no quartel general da empresa em Salzburgo, na fábrica da empresa na Inglaterra e em sua cidade-natal, Heppenheim. "Vou curtir isso enquanto durar," disse ele.

 
<p>O novo campe&atilde;o mundial de F1, Sebastian Vettel, agradou milhares de f&atilde;s neste s&aacute;bado, quando queimou os pneus de sua Red Bull em uma demonstra&ccedil;&atilde;o diante do ic&ocirc;nico Port&atilde;o de Brandenburgo. REUTERS/Fabrizio Bensch</p>