Cabañas exigirá salários do América na Corte Arbitral do Esporte

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010 16:47 BRST
 

ASSUNÇÃO (Reuters) - O atacante do América do México Salvador Cabañas exigirá do clube na Corte Arbitral do Esporte o pagamento de salários atrasados após ter sido baleado em janeiro, disse nesta quarta-feira um dos advogados do jogador.

Cabañas, que também exige o pagamento de gastos relacionados a sua recuperação, sofreu um revés na terça-feira, quando a Comissão de Controvérsias da Federação Mexicana de Futebol se pronunciou a favor do América, cuja defesa argumentou que a agressão ao jogador ocorreu fora do local de trabalho.

"Perdemos na primeira instância, agora vamos apelar", disse o advogado Gerardo Acosta à rádio paraguaia 970.

"O caso será resolvido na segunda instância, que é a Corte Arbitral do Esporte, organismo independente com sede na Suíça, reconhecido pela Fifa como última instância em matéria de conflitos", explicou.

O jogador, de 30 anos, foi baleado na cabeça quando estava em um bar na capital mexicana, que o deixou à beira da morte. Ele ficou hospitalizado e em reabilitação por meses e atualmente recebe tratamento ambulatório em Assunção, onde mora com sua mulher e filhos.

"Não tínhamos nenhuma esperança de ganhar no México, mas temos esperanças e argumentos que consideramos suficientes para reverter na Corte Arbitral do Esporte", disse Acosta à emissora Telefuturo.

A esposa do jogador, María Alonso, revelou dias atrás que sua família passa por dificuldades financeiras e exigiu que o ex-representante de seu marido, José María González, apresente os documentos sobre negócios que tinha em conjunto com Cabañas.

O atacante, estrela do América e da seleção paraguaia, assinou um contrato com o clube até 2012, segundo declarou González semanas atrás.

(Reportagem de Mariel Cristaldo)