Fluminense e Corinthians dominam festa aos craques do Brasileiro

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010 23:33 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O campeão brasileiro Fluminense e o terceiro colocado Corinthians dividiram a festa dos melhores do Campeonato Brasileiro realizada nesta segunda-feira no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

O tricolor carioca teve dois jogadores na seleção do campeonato, o "craque da galera" e melhor jogador do torneio, Conca, e Muricy Ramalho, escolhido melhor técnico. O Corinthians emplacou três nomes e ainda teve a revelação da competição, o meia Bruno César.

Na cerimônia também foram homenageados os jogadores que conquistaram o tricampeonato mundial com a seleção brasileira em 1970, o atacante Ronaldo e o Corinthians, que neste ano completou 100 anos.

O presidente corintiano, Andrés Sanchez, provocou um momento inusitado durante a cerimônia. Pouco depois da homenagem ao clube pelo seu centenário, ele foi à frente do microfone numa quebra de protocolo e fez uma declaração interpretada como provocação pela maioria de torcedores do Fluminense no Teatro Municipal.

"Gostaria de parabenizar o Fluminense campeão, Coritiba e ABC. Eu sei quanto é difícil ser rebaixado, que meu time já foi, e voltar pela porta da frente", disse antes de receber uma sonora vaia da plateia.

O dirigente se referia o campeão da Série B, Coritiba, e ao vencedor da Série C, ABC de Natal que conquistaram acessos à Série A e B, respectivamente dentro de campo, ao contrário do Fluminense, que ascendeu à primeira divisão em 2000 em uma "virada de mesa" durante a criação da Copa João Havelange, que só foi disputada naquele ano.

"Não foi para o Fluminense não, foi para o meu Corinthians", tentou se justificar o dirigente em meio às vaias e aos gritos "É, sem ter nada", numa referência à falta de títulos do Corinthians no ano em que completou 100 anos.

A seleção do Campeonato Brasileiro ficou assim: Fábio (Cruzeiro), Mariano (Fluminense), Dedé (Vasco), Miranda (São Paulo) e Roberto Carlos (Corinthians); Jucilei (Corinthians), Elias (Corinthians), Montillo (Cruzeiro) e Conca (Fluminense); Neymar (Santos) e Jonas (Grêmio).

(Por Rodrigo Viga Gaier)