Chávez anuncia patrocínio da PDVSA a Maldonado na Williams

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010 10:23 BRST
 

CARACAS (Reuters) - O piloto Pastor Maldonado vai levar o patrocínio da estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) para a Fórmula 1, categoria em que ele vai competir em 2011 após ser contratado pela equipe Williams.

Maldonado, campeão da categoria GP2, foi contratado no início de dezembro para ser o novo parceiro do brasileiro Rubens Barrichello à frente do Williams Cosworth FW33 na nova temporada, que começa em 13 de março.

O piloto venezuelano contou com o apoio financeiro da PDVSA durante a maior parte de sua carreira. Ele é amigo pessoal do presidente Hugo Chávez, e nos últimos dia visitou ao lado do mandatário os locais onde estão as pessoas atingidas pela pior chuva da última década no país.

"Através da Petróleos da Venezuela estamos apoiando Pastor Maldonado e sua equipe para que corra pelo mundo e mostre o seu valor", disse Chávez a vítimas das chuvas, tendo Maldonado ao lado.

O presidente contou que a relação com o piloto é antiga e começou com a necessidade de patrocínio de Maldonado.

"Pastor não podia entrar (no automobilismo internacional) e me chamaram, e vocês sabem que isso é dinheiro, muito dinheiro", explicou.

Chávez desafiou Maldonado a disputar uma corrida em janeiro, antes que comece a temporada da F1.

Maldonado será o quarto piloto de seu país a disputar a F1. Na década de 1960, os venezuelanos de origem italiana Ettore Chimeri e Piero Drogo tiveram passagens breves pela categoria.

O mais famoso piloto venezuelano é Johnny Cecotto, que se transferiu para a F1 em 1983, após vencer dois mundiais de motovelocidade. Ele disputou duas temporadas da F1.