Equipe Renault fecha acordo para correr como Lotus em 2011

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010 16:50 BRST
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A equipe Renault de Fórmula 1 vai disputar a próxima temporada com o nome Lotus Renault GP após ter fechado um contrato de longa duração com a montadora de carros esportivos da Malásia, que também será sócia da escuderia, anunciaram as duas partes nesta quarta-feira.

Ao mesmo tempo, a montadora francesa Renault vendeu o restante de suas ações na escuderia para o Genii Capital, que já era o acionista majoritário.

"O Lotus Group vai subsequentemente se tornar um grande acionista da Lotus Renault GP, em co-sociedade com o Genii Capital", informou a equipe em comunicado.

Uma outra equipe também pode disputar o campeonato de 2011 com o nome Lotus, a menos que haja uma mudança de nomenclatura da Team Lotus -- outra escuderia de donos malaios e que também usa motores Renault.

Ambas também pretendem correr com novos carros pretos com detalhes em dourado, relembrando a equipe de sucesso dos anos 1970 e 1980 com a qual o tricampeão Ayrton Senna venceu sua primeira corrida na categoria.

A Team Lotus, que estreou na F1 este ano como Lotus Racing e tem como dono o empresário do setor de aviação Tony Fernandes, trava uma disputa judicial com o Lotus Group pelo direito do uso da marca Lotus.

O acordo entre o Lotus Group e a ex-campeã mundial Renault tem duração até a temporada de 2017, e a montadora Renault vai continuar fornecendo motores, tecnologia e expertise para a escuderia.

"Vamos continuar tendo um relacionamento forte com a Renault nas próximas temporadas", disse o presidente da Renault F1, Gerard Lopez.

A Renault F1, com os pilotos Robert Kubica (Polônia) e Vitaly Petrov (Rússia) terminou em quinto lugar no Mundial de Construtores deste ano.