Inter é surpreendido por Mazembe na semi do Mundial de Clubes

terça-feira, 14 de dezembro de 2010 18:36 BRST
 

Por Rex Gowar

ABU DHABI (Reuters) - O Internacional foi derrotado nesta terça-feira pelo TP Mazembe, time da República Democrática do Congo, por 2 x 0, e desperdiçou a chance de conquistar seu segundo título do Mundial de Clubes, enquanto o clube africano será o primeiro do continente a disputar uma decisão de torneio interclubes da Fifa.

O Mazembe venceu com gols de Mulota Kabangu e Dioko Kaluyituka, ambos no segundo tempo, e tentará o título contra o vencedor da partida entre Inter de Milão e Seongnam, da Coreia do Sul, que jogam na quarta-feira. O Inter disputará o terceiro lugar com o perdedor deste confronto.

A equipe brasileira, campeã mundial em 2006, sonhava em disputar sua segunda final, mas falhou nas finalizações e acabou dando espaço ao time africano, que já havia eliminado o mexicano Pachuca da competição em Abu Dhabi.

"A gente teve oportunidade de fazer o gol e não conseguimos...Decepcionamos muita gente. A gente fica muito triste", disse o capitão do Inter, Bolívar.

A decepção brasileira contrastava com as dancinhas do time africano após a partida, incluindo a do goleiro Muteba Kidiaba, que comemorou os gols saltitando sentado no campo.

A vitória do Mazembe foi a primeira de um time africano sobre um clube sul-americano na competição. Foi ainda a primeira vez que um time brasileiro foi derrotado após 13 jogos em sete edições do Mundial de Clubes da Fifa, iniciado em 2000.

O Inter dominou o primeiro tempo, mas parou nas defesas do goleiro Kidiaba, a principal delas num chute do atacante Rafael Sóbis.

"Tínhamos grandes expectativas neste Mundial e uma responsabilidade maior por já termos vencido uma vez. Tivemos chances, dominamos, mas perdemos", disse o técnico do Inter, Celso Roth.   Continuação...

 
<p>Kabangu, do TP Mazembe, comemora gol marcado contra o Internacional na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa, no est&aacute;dio Mohammed Bin Zayed, em Abu Dhabi. 14/12/2010 REUTERS/Ahmed Jadallah</p>