December 21, 2010 / 11:36 AM / in 7 years

Morre técnico italiano campeão em 1982 Enzo Bearzot

3 Min, DE LEITURA

ROMA (Reuters) - Enzo Bearzot, técnico que levou uma desacreditada Itália ao título da Copa do Mundo de 1982 após derrotar o Brasil num jogo inesquecível, morreu aos 83 anos nesta terça-feira.

"Adeus, vamos sentir falta da sua sabedoria", disse a Série A italiana em comunicado sobre a morte do treinador. Não foi informada a causa da morte.

Várias homenagens rapidamente surgiram a um dos nomes mais respeitados do esporte italiano, que chegou ao cargo de técnico da seleção nacional apesar de nunca ter treinado uma equipe da primeira divisão do país.

Paolo Rossi, atacante cujos três gols deram a vitória à Itália que eliminou o Brasil nas quartas de final do Mundial de 1982, foi às lágrimas.

"Enzo Bearzot foi um dos maiores italianos do século 20, não há dúvida disso", disse Rossi à agência de notícias italiana Ansa.

"Para mim ele era como um pai. Devo tudo a ele. Sem ele eu nunca teria feito o que fiz", acrescentou o artilheiro da Copa da Espanha.

Rossi, que só pôde jogar o Mundial após cumprir uma suspensão por envolvimento em apostas, levou a Itália a um título mundial totalmente inesperado, especialmente após os três empates do país na primeira fase do Mundial.

Mas a equipe cresceu nos momentos decisivos, com vitórias por 2 x 1 sobre o Argentina e 3 x 2 sobre o Brasil que classificaram o time para a semifinal com a Polônia. A final terminou com uma vitória memorável por 3 x 1 sobre a Alemanha Ocidental.

Nascido em Aielo, no nordeste da Itália, em 1927, Bearzot foi zagueiro de clubes como Inter de Milão e Torino, e fez apenas uma partida pela seleção.

Mais tarde ele tornou-se treinador do Prato, da terceira divisão, mas sua carreira como treinador de clubes terminou lá mesmo. Ele assumiu como técnico sub-23 da Itália, antes de ser promovido ao time principal.

Bearzot levou a Itália ao quarto lugar na Copa do Mundo de 1978 e da Euro 1980, realizada na Itália, antes do grande momento vivido em 1982.

Uma derrota para a França nas oitavas de final da Copa de 1986 resultou na demissão de Bearzot, e ele não voltou mais a ser técnico. Seu último emprego foi na área técnica da federação italiana.

Por James Mackenzie e Mark Meadows

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below